icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
09/11/2013
09:31

Tite está levando ao pé da letra o projeto de só discutir a possível renovação de contrato quando o Corinthians se livrar matematicamente do risco de rebaixamento. Em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, no CT Joaquim Grava, o treinador adotou uma resposta pronta e fuiu de todas as perguntas que dissessem respeito aos temas contrato e Mano Menezes, nome que começa a ganhar força nos bastidores do Parque São Jorge.

Nas três perguntas feitas sobre a chance de permanecer após o fim do seu contrato, em dezembro deste ano, a resposta foi semelhante. Primeiro: "não vou fazer nenhuma especulação". Depois: "vou responder assim de novo" e, finalmente, "abro parênteses e vou responder mais uma desse jeito". Tite não crava o número de pontos necessários para a salvação matemática - "pode ser 45, 46 ou 47, depende", mas se apega nos números para responder.

- Combinamos com a direção que estamos em um momento importante, de entrar nessa zona de segurança. A partir do momento que estabelecermos essa pontuação, podemos redirecionar. Enquanto isso, não vai ter comentário de minha parte. Combinamos esse projeto com o que é melhor para o Corinthians - disse o comandante, refletindo sobre a 12ª posição na tabela que o Timão ocupa atualmente.

Nos últimos dias, Tite tem evitado comentar o assunto renovação, mas, como o LANCE!Net informou, o presidente Mário Gobbi Filho quer sua permanência para 2014, apesar de enfrentar a concorrência de outros homens fortes da diretoria. Apesar de admitir que, "como ser humano", está sempre pensando no assunto, o treinador repete a resposta pronta.

- Vou responder assim de novo. Sei que vocês têm bastante pauta, mas eu volto a repetir: não é o que seja importante para mim. Tenho que ver o que é importante para o Corinthians, dentro daquilo que planejamos. O primeiro passo é chegar nesses pontos, a partir daí começamos a ver as possibilidades que existem. A decisão será do Corinthians - avisou.