icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/03/2014
15:05

Alvos de ofensas racistas no último mês, o árbitro Márcio Chagas e o volante Tinga participarão do lançamento do projeto Chutando o Preconceito, encabeçado pela Central Única de Favelas do Rio Grande do Sul. Os dois serão as "estrelas" do evento que acontece na próxima segunda-feira, em Porto Alegre.

Os casos de racismo contra o juiz e o atleta ganharam notoriedade na mídia nos últimos dias. A Cufa-RS irá utilizá-los como exemplo para conscientizar a população. A entidade visa promover o respeito e a igualdade por meio de projetos culturais e esportivos.

A iniciativa acontecerá no estacionamento do Shopping Total, em Porto Alegre, a partir das 17h45 do dia 24. Além de Tinga e Chagas, outras personalidades culturais e esportivas estarão presentes. A ideia é marcar um gol simbólico no preconceito, que será o "goleiro".

Márcio Chagas e Tinga foram recebidas na última semana pela presidente Dilma Rousseff. O árbitro foi alvo de insultos racistas no jogo entre Esportivo e Veranópolis, na Serra gaúcha. Na saída do estádio, seu carro estava depredado e tinha bananas no escapamento. O TJD-RS puniu o Esportivo com perda de cinco mandos de campo e multa de R$ 30 mil. A Procuradoria recorreu da decisão. Já Tinga foi alvo de xingamentos racistas da torcida do Real Garcilaso, no Peru, em duelo pela Libertadores. A Conmebol ainda não julgou o caso.

A Cufa é uma entidade que, por meio de ações culturais e esportivos, forma e informa jovens de comunidades gaúchas, buscando inclusão social. O corpo gestor é formado por jovens de comunidades periféricas do Rio Grande do Sul.