icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/02/2015
00:04


Foi mais do que o torcedor corintiano imaginava antes de a bola rolar. Foi mais do que o jogo aparentava no início. Foi mais do que se podia prever quando a equipe de Tite ficou com um jogador a menos logo aos 26 minutos do primeiro tempo. Mas foi. E foi Corinthians, de goleada, por 4 a 0, com gols de Emerson Sheik, Felipe, Elias e Fagner. Uma vitória incontestável, que deixa o Timão bem perto da fase de grupos da Libertadores – pode perder em Manizales por até três gols de diferença que irá à fase de grupos na semana que vem.

Os mais de 36 mil torcedores que estiveram na Arena na noite desta quarta-feira deram show de apoio. E viram um show de determinação e bom futebol dentro dele. Um show que começou logo aos 20 segundos, após uma tentativa de cruzamento de Emerson Sheik, que acabou em gol – camisa 11 foi um dos melhores na partida.

Sair na frente tão rapidamente era tudo que precisava. A pressão colombiana, que resultou até em um gol anulado pelo árbitro Patricio Loustau, ficaria ainda mais forte quando o mesmo argentino expulsou Guerrero, por uma suposta agressão a um adversário.

Com um jogador a menos, o Corinthians passou a se precaver mais lá atrás. A equipe de Tite já não avançava como antes, já não tentava pressionar o adversário em seu campo. Os colombianos, por sua vez, vieram para cima em busca de um empate que não sairia na primeira etapa.

Após o intervalo, o panorama não se modificou tanto. Brasileiros mais marcadores, colombianos mais ofensivos. Os espaços estavam ali, mas faltava qualidade. E quem não faz... Toma. E o segundo gol do Timão veio de escanteio, com Felipe, de cabeça... Um herói improvável.

Era tudo que o Corinthians precisava. Mas ainda teria mais. Uma expulsão, de Murillo. E mais um gol dos donos da casa. Um golaço, na verdade. De Elias, após linda troca de passes. Vitória selada de quem lutou quando estava com um a menos. Fábio Santos ainda deu bobeira e foi expulso no fim. Sem necessidade. Mas a vantagem é enorme para a volta.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 4 x 0 ONCE CALDAS

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 4 de fevereiro de 2015, às 22h
Árbitro: Patricio Loustau (Argentina)
Assistentes: Gustavo Rossi e Ivan Nuñez (ambos da Argentina)
Renda/Público: R$ 2.436.745,75 / 35.757 pagantes
Cartões amarelos: Camilo Pérez, Murillo, Henao, Cuadrado (Once Caldas)
Cartões vermelhos: Guerrero (Corinthians), 26'/1ºT; Murillo, 24'/2ºT (Onde Caldas); Fábio Santos, 45'/2ºT (Corinthians)
Gols: Emerson Sheik, 1'/1ºT (1-0); Felipe, 9'/2ºT (2-0); Elias, 25'/2ºT (3-0); Fagner, 33'/2ºT (4-0)

CORINTHIANS: Cássio, Fagner, Felipe (Edu Dracena - 42'/2ºT), Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias (Bruno Henrique - 38'/2ºT), Jadson e Renato Augusto; Emerson Sheik (Mendoza - 35'/2ºT) e Guerrero. Técnico: Tite.

ONCE CALDAS: Cuadrado, Piedrahita, Camilo Pérez (Patricio Pérez - Intervalo), José Luis Moreno e Murillo; Lopera, Harrison Henao, Balanta (César Arias - Intervalo), Valoy (Quintero - 17'/2ºT) e Arango; Penco. Técnico: Flabio Torres.