icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Rodrigo Vessoni e Thiago Salata
icons.title signature.placeholder Eduardo Mendes, Rodrigo Vessoni e Thiago Salata
01/07/2013
08:05

Thiago Silva realizou o tão esperado sonho: ergueu a taça de campeão da Copa das Confederações no Maracanã, palco onde ganhou projeção mundial com a camisa do Fluminense. O capitão da Seleção Brasileira fez questão de lembrar do último zagueiro a levantar uma taça dentro do país.

Com publicou o L!Net no último domingo, Ricardo Gomes, capitão no título da Copa América em 1989, encheu Thiago de elogios, algo que o atleta agradeceu.

- O último a levantar uma taça no nosso país foi o Ricardo Gomes. Quero agradecer as palavras dele, que eu li. Fico grato por ser capitão, passar por esse momento. Ele me elogiou muito. Eu agradeço as palavras de apoio dele, que foi um grande zagueiro. Se eu tiver um pouquinho do sucesso dele, já estou feliz.

Thiago Silva deixou o Maracanã com uma bola na mão, que ele separou no momento que a Seleção fez o aquecimento no gramado. O presente foi para o filho Isago, de quatro anos, que ilustrou a capa do LANCE! de domingo imitando um possível gesto do pai.

- Vou levar para o meu filho brincar em casa - comentou o capitão.

A final da Copa das Confederações teve momentos marcantes para Thiago Silva. Antes do jogo, um filme passou à cabeça do zagueiro. Ele lembrou dos problemas de saúde que enfrentou no Dínamo de Moscou (RUS), há oito anos.

- Passei um grande problema em 2005, com tuberculose, e todo meu aquecimento foi pensando nisso. Eu pensei em toda aquela situação, seis meses trancado no hospital, sem ver a família. Foi uma vitória muito legal.

O sonho de erguer o troféu começou a ficar mais presente na cabeça do jogador logo na estreia, contra o Japão, em Brasília. Na véspera do jogo, o capitão do penta, Cafu, conversou com os jogadores no campo para motivá-los.

- Quando o Cafu foi a campo, comecei a imaginar que eu poderia erguer a taça. Eu falei para o grupo que o sonho estava perto, falei que a gente iria chegar em duas finais. Uma já chegamos, agora falta o Mundial - disse Thiago.

Thiago Silva realizou o tão esperado sonho: ergueu a taça de campeão da Copa das Confederações no Maracanã, palco onde ganhou projeção mundial com a camisa do Fluminense. O capitão da Seleção Brasileira fez questão de lembrar do último zagueiro a levantar uma taça dentro do país.

Com publicou o L!Net no último domingo, Ricardo Gomes, capitão no título da Copa América em 1989, encheu Thiago de elogios, algo que o atleta agradeceu.

- O último a levantar uma taça no nosso país foi o Ricardo Gomes. Quero agradecer as palavras dele, que eu li. Fico grato por ser capitão, passar por esse momento. Ele me elogiou muito. Eu agradeço as palavras de apoio dele, que foi um grande zagueiro. Se eu tiver um pouquinho do sucesso dele, já estou feliz.

Thiago Silva deixou o Maracanã com uma bola na mão, que ele separou no momento que a Seleção fez o aquecimento no gramado. O presente foi para o filho Isago, de quatro anos, que ilustrou a capa do LANCE! de domingo imitando um possível gesto do pai.

- Vou levar para o meu filho brincar em casa - comentou o capitão.

A final da Copa das Confederações teve momentos marcantes para Thiago Silva. Antes do jogo, um filme passou à cabeça do zagueiro. Ele lembrou dos problemas de saúde que enfrentou no Dínamo de Moscou (RUS), há oito anos.

- Passei um grande problema em 2005, com tuberculose, e todo meu aquecimento foi pensando nisso. Eu pensei em toda aquela situação, seis meses trancado no hospital, sem ver a família. Foi uma vitória muito legal.

O sonho de erguer o troféu começou a ficar mais presente na cabeça do jogador logo na estreia, contra o Japão, em Brasília. Na véspera do jogo, o capitão do penta, Cafu, conversou com os jogadores no campo para motivá-los.

- Quando o Cafu foi a campo, comecei a imaginar que eu poderia erguer a taça. Eu falei para o grupo que o sonho estava perto, falei que a gente iria chegar em duas finais. Uma já chegamos, agora falta o Mundial - disse Thiago.