icons.title signature.placeholder Jonas Moura
08/12/2013
07:06

A esperança dos jogadores, membros da comissão técnica e dirigentes do RJ Vôlei é de que as conversas já em andamento com possíveis investidores se concretizem em acordos para que o time tenha condições de sobreviver. Nada está garantido, e os atletas têm pressa para resolver o futuro. Um dos destaques da equipe, o ponteiro Thiago Alves admitiu, em entrevista exclusiva ao LANCE!Net, a possibilidade de fechar um contrato fora do país, caso apareça uma proposta.

– É difícil falar o que vai acontecer, se o time vai acabar ou não. Se não conseguirmos patrocínio até janeiro, quando fecha a janela de transferências na Europa, é provável que muitos atletas optem por sair do país em vez de arriscar esperar. Eu e todos do grupo estamos abertos a propostas – disse.

O ponteiro teve boa atuação na derrota para o Sesi por 3 sets a 1, no último sábado, ao anotar 10 pontos em dois sets. Na terceira parcial, ele teve de deixar a partida por causa de uma contratura no ombro. Thiago é um dos atletas que tem salários a receber desde que a ex-patrocinadora, OGX, pagava os vencimentos do elenco. Mas os problemas extraquadra, garante ele, não são lembrados no momento em que a bola está em jogo.

– Não deixo influenciar. Na hora do jogo, tentamos não pensar no que temos enfrentado no dia a dia. Nosso objetivo agora é ficar onde estamos na tabela, pelo menos entre os primeiros, já que ficou difícil pensar na liderança. Mas espero que esses problemas sejam resolvidos o mais rápido possível.

Esta foi a segunda derrota seguida do RJ Vôlei. Antes, os comandados de Marcelo Fronckowiak haviam perdido para o Vivo/Minas, quando viram ir embora uma invencibilidade de sete jogos na Superliga. Apesar do novo resultado negativo, Thiago viu melhoras em relação ao duelo anterior, quando os cariocas deixaram o triunfo escapar no tie-break.

– Jogamos melhor, tanto que os quatro sets tiveram diferença de apenas dois pontos. Modésta à parte, eu estava em um momento bom quando tive que sair. A equipe virou de forma emocionante o terceiro set, mas do outro lado havia um grande time – avaliou o ponteiro.