icons.title signature.placeholder Enrico Bruno
31/07/2014
18:00

Ronaldinho estava mesmo determinado a encerrar seu ciclo no Atlético-MG após o título da Recopa Sul-Americana. Com o contrato válido até dezembro, o meia preferiu nem esperar para rescindir seu vínculo com o time mineiro. Nem mesmo o ex-companheiro de equipe e amigo Jô conseguiu fazer com que R10 permanecesse no Galo.

- Tentei convencer ele de ficar, mas não foi suficiente. Fico feliz que ele vá seguir a vida dele. Tive prazer de jogar e aprender muita coisa, o Ronaldo vai fazer falta pra mim. É um amigo não só para mim, mas para muita gente. Sentirei falta dele em campo, mas nem não muita, já que o Guilherme faz bem a função, o Tardelli também. De qualquer forma, perco um amigo que sempre me aconselhava, vai deixar saudades - disse o atacante do Atlético.

No dia da coletiva de despedida de Ronaldinho do Atlético-MG, Jô esteve ausente da Cidade do Galo. O atacante foi liberado pela diretoria para resolver problemas particulares e não registrou as últimas fotos com o companheiro no CT. Embora tenha perdido o último momento do craque no CT, Jô mostrou tranquilidade em reencontrar o amigo em outras ocasiões.


- Só falei com ele por telefone. Na verdade, a despedida foi na quarta. Eu já sabia, conversamos sobre isso. Ontem (quarta-feira) não despedi dele, vou sentir muitas saudades - acrescentou o camisa 7, antes de negar que R10 tenha dado algum indício sobre seu futuro clube.

- Sobre o futuro ele também comentou, às vezes não dá para tirar algo dele, ele é esperto. Mas ele deixou coisas boas aqui, saiu vitorioso, mas sobre o próximo clube eu ainda não sei - concluiu Jô.

LEIA MAIS
> Principal treinador de R10 no Galo, 'tio Cuca' fala da despedida do craque
> NY Red Bulls estaria em negociação para contratar Ronaldinho

LANCE!TV:
> Emocionado, R10 dá adeus ao Atlético-MG