icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/11/2014
06:30

Entre abril e outubro deste ano, São Paulo viveu uma de suas piores secas de sua  história. E a água voltou a aparecer justamente na semana do GP do Brasil da F-1, que acontecerá no domingo.

Após meses de forte estiagem, a chuva chegou com tudo na última segunda-feira na capital paulista. E a previsão do tempo para domingo, segundo institutos meteorológicos, é a de que a corrida brasileira seja realizada com pista molhada.

O Cptec (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) e os canais Climatempo e Weather Channel apresentam a mesma probabilidade de chuva para domingo. A chance   é de 80%.  O site oficial da Fórmula 1 também mostra o mesmo panorama de clima.

Para a sexta-feira e o sábado, dias de treinos livres e a definição do grid de largada, a situação é parecida. Com isso, os torcedores terão de providenciar capas de chuva, e as equipes precisarão levar em conta em suas estratégias para o fim de semana variações de temperatura e nas condições do traçado de Interlagos.

As corridas em São Paulo sob chuva costumam trazer emoção ao público. Na última vez   que isso aconteceu, em 2012, o piloto alemão Sebastian Vettel rodou na primeira volta, mas se recuperou e conquistou o título da Fórmula 1.

Nem todos os pilotos gostam de correr sob chuva. Mas, seguramente, os torcedores e a população paulista agradecem a água dos céus.