icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/11/2014
07:21

Fosse a atual situação do Fluminense um filme, a tal obra estaria entre um misto de “À espera de um milagre” com “Missão Impossível”. Acostumados a acreditar e a lutar até o fim, jogadores e comissão técnica adotam discurso comum. Enquanto houver possibilidade, há esperança. Mesmo mirabolante, existe uma combinação de resultados que pode colocar o time na Libertadores do ano que vem. A chance é de 2%. Curiosamente, mesma probabilidade que tinha em 2009 de escapar de um rebaixamento absolutamente improvável.

O primeiro passo para repetir o feito é uma vitória do Palmeiras sobre o Internacional, logo mais, no Beira-Rio. Qualquer coisa diferente disso e o Flu estará de férias.

- Torceremos por um resultado favorável. Mas estamos preparados para, independentemente de qualquer coisa, jogar e vencer o Corinthians. A entrega para o jogo independe de resultado. Vai ser a mesma, independentemente de o Internacional ganhar ou não - disse Cristovão Borges.

Quem também mostrou otimismo foi Guilherme Mattis. Justamente ele, que tem tão pouco tempo de Flu, já adotou discurso com lembranças dos feitos realizados:

- Milagres acontecem e, se alguém tratar dessa forma, por que não? Em 2009, ninguém acreditava no Fluminense e o time conseguiu escapar do rebaixamento. O Palmeiras pode vencer o Inter. Temos que saber que ainda há possibilidade de ir para a Libertadores. Temos capacidade de conseguir. E a torcida terá um papel importante nisso tudo. Me sinto lisonjeado de poder jogar no Fluminense, principalmente por conta dos torcedores.

Hoje, os tricolores vestem o verde que é do Palmeiras, mas que também remete à esperança para que amanhã possam começar a acreditar que podem conquistar mais uma vitória épica.