icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
04/07/2013
07:04

O Santos terá um importante aliado para contratar jogadores. A Teisa (Terceira Estrela Investimentos), prometida na candidatura de Luis Alvaro Ribeiro à presidência do clube, ainda em 2009, enfim deve deslanchar e passar a investir pesado em reforços.

Antes uma empresa, a Teisa passará a ser um fundo já no próximo mês. No entanto, na prática, a grande novidade será outra: a contratação de um executivo, que irá buscar reforços para o Peixe. O vínculo deste profissional será com os investidores, mas ele estará em contato direto com os dirigentes do clube a fim de, não só encontrar boas oportunidades de negócios, mas também de qualificar o time. O aporte financeiro, contudo, deve ser menor do que os R$ 40 milhões prometidos antes da eleição de 2009.

O grupo já participou de duas contratações alvinegras nesta janela de transferências: Cicinho e Mena. Mas o LANCE!Net apurou que mais nomes devem vir por aí. Tudo depende de o Santos encontrar jogadores que se encaixem no perfil da Teisa, que está disposta a investir em jovens, com potencial de revenda no futuro.

Com a contratação do executivo, o fundo deve investir em garotos a partir dos 16 anos. A compra de direitos econômicos de atletas que já estão no Peixe para ajudar no fluxo de caixa do clube, como aconteceu no passado com Neymar (5%) e Rafael (15%), não deve voltar a acontecer.

A diretoria santista deixa claro que não tem qualquer participação no fundo, que é formado exclusivamente por torcedores alvinegros.

– É um de nossos parceiros, assim como temos vários outros – limitou-se a dizer o vice Odílio Rodrigues.

Os conselheiros que estão à frente da Teisa também não quiseram se pronunciar sobre o assunto.

Curiosamente, quando apresentado ao Conselho Deliberativo do Santos, há três anos, o fundo tinha um prazo para ser encerrado: dezembro de 2013. A ideia era que o clube estivesse bem financeiramente e não precisasse da Teisa. Não deu...

Robinho e Scocco? Não, obrigado

O atacante argentino, do Newell’s Old Boys (ARG), não interessa ao fundo de investimento. Isso porque ele já tem 27 anos e, em teoria, não renderia lucro numa futura transferência.

O mesmo se aplica ao ídolo Robinho, que já está com 29 e se aproxima do fim da carreira.

Por mais que seja formado por santistas, a Teisa não investirá em jogadores que não tenham potencial para lhe dar retorno. A ideia é focar em jovens, que cheguem com custo baixo e se valorizem atuando na Vila Belmiro.

A diretoria alvinegra mantém contato permanente com os executivos do fundo, mas, no momento, não há nenhuma negociação em andamento que possa contar com a ajuda dos investidores. Mesmo assim, a Teisa está disposta a participar de operações nesta janela de transferências, principalmente pois receberá os cerca de R$ 5 milhões que tem direito pela venda de Neymar.

Jogadores com participação da Teisa

Cicinho
Grupo ajudará a bancar pouco mais de R$ 6 milhões, valor da contratação do lateral. Deve ficar com percentual menor que o do Santos.

Mena
Vai pagar parte dos cerca de R$ 7,7 milhões e ficará com 50% dos direitos econômicos do lateral chileno. A outra parte ficará com o Santos.

Henrique
Comprou 20% do volante em 2011 por R$ 2,2 milhões. O Santos ficou com 60%. Com a troca por Montillo, ficou com 10% do meia argentino.

Jonathan
Comprou 20% dos direitos econômicos por R$ 1,7 milhão ajudando o Peixe a contratá-lo do Cruzeiro no fim de 2010. Foi vendido em 2011.

Elano
Santos vendeu 20% dos direitos econômicos à empresa em 2011 por R$ 1,5 milhão. Jogador chegou no fim de 2010 por cerca de R$ 6,5 milhões.

Arouca
Situação  semelhante. Peixe vendeu 20% dos direitos por R$ 1,8 milhão em 2010. Na época, gerou polêmica porque o clube não divulgou os valores.

Rafael
Empresa comprou do próprio jogador 15% de seus direitos econômicos. O objetivo era ajudar o clube a pagar luvas por renovação.

Neymar
Adquiriu 5% em 2010 por R$ 3,5 milhões. Clube divulgou venda para o Barça por R$ 50 milhões. Empresa teria ficado com R$ 5 milhões.

O Santos terá um importante aliado para contratar jogadores. A Teisa (Terceira Estrela Investimentos), prometida na candidatura de Luis Alvaro Ribeiro à presidência do clube, ainda em 2009, enfim deve deslanchar e passar a investir pesado em reforços.

Antes uma empresa, a Teisa passará a ser um fundo já no próximo mês. No entanto, na prática, a grande novidade será outra: a contratação de um executivo, que irá buscar reforços para o Peixe. O vínculo deste profissional será com os investidores, mas ele estará em contato direto com os dirigentes do clube a fim de, não só encontrar boas oportunidades de negócios, mas também de qualificar o time. O aporte financeiro, contudo, deve ser menor do que os R$ 40 milhões prometidos antes da eleição de 2009.

O grupo já participou de duas contratações alvinegras nesta janela de transferências: Cicinho e Mena. Mas o LANCE!Net apurou que mais nomes devem vir por aí. Tudo depende de o Santos encontrar jogadores que se encaixem no perfil da Teisa, que está disposta a investir em jovens, com potencial de revenda no futuro.

Com a contratação do executivo, o fundo deve investir em garotos a partir dos 16 anos. A compra de direitos econômicos de atletas que já estão no Peixe para ajudar no fluxo de caixa do clube, como aconteceu no passado com Neymar (5%) e Rafael (15%), não deve voltar a acontecer.

A diretoria santista deixa claro que não tem qualquer participação no fundo, que é formado exclusivamente por torcedores alvinegros.

– É um de nossos parceiros, assim como temos vários outros – limitou-se a dizer o vice Odílio Rodrigues.

Os conselheiros que estão à frente da Teisa também não quiseram se pronunciar sobre o assunto.

Curiosamente, quando apresentado ao Conselho Deliberativo do Santos, há três anos, o fundo tinha um prazo para ser encerrado: dezembro de 2013. A ideia era que o clube estivesse bem financeiramente e não precisasse da Teisa. Não deu...

Robinho e Scocco? Não, obrigado

O atacante argentino, do Newell’s Old Boys (ARG), não interessa ao fundo de investimento. Isso porque ele já tem 27 anos e, em teoria, não renderia lucro numa futura transferência.

O mesmo se aplica ao ídolo Robinho, que já está com 29 e se aproxima do fim da carreira.

Por mais que seja formado por santistas, a Teisa não investirá em jogadores que não tenham potencial para lhe dar retorno. A ideia é focar em jovens, que cheguem com custo baixo e se valorizem atuando na Vila Belmiro.

A diretoria alvinegra mantém contato permanente com os executivos do fundo, mas, no momento, não há nenhuma negociação em andamento que possa contar com a ajuda dos investidores. Mesmo assim, a Teisa está disposta a participar de operações nesta janela de transferências, principalmente pois receberá os cerca de R$ 5 milhões que tem direito pela venda de Neymar.

Jogadores com participação da Teisa

Cicinho
Grupo ajudará a bancar pouco mais de R$ 6 milhões, valor da contratação do lateral. Deve ficar com percentual menor que o do Santos.

Mena
Vai pagar parte dos cerca de R$ 7,7 milhões e ficará com 50% dos direitos econômicos do lateral chileno. A outra parte ficará com o Santos.

Henrique
Comprou 20% do volante em 2011 por R$ 2,2 milhões. O Santos ficou com 60%. Com a troca por Montillo, ficou com 10% do meia argentino.

Jonathan
Comprou 20% dos direitos econômicos por R$ 1,7 milhão ajudando o Peixe a contratá-lo do Cruzeiro no fim de 2010. Foi vendido em 2011.

Elano
Santos vendeu 20% dos direitos econômicos à empresa em 2011 por R$ 1,5 milhão. Jogador chegou no fim de 2010 por cerca de R$ 6,5 milhões.

Arouca
Situação  semelhante. Peixe vendeu 20% dos direitos por R$ 1,8 milhão em 2010. Na época, gerou polêmica porque o clube não divulgou os valores.

Rafael
Empresa comprou do próprio jogador 15% de seus direitos econômicos. O objetivo era ajudar o clube a pagar luvas por renovação.

Neymar
Adquiriu 5% em 2010 por R$ 3,5 milhões. Clube divulgou venda para o Barça por R$ 50 milhões. Empresa teria ficado com R$ 5 milhões.