icons.title signature.placeholder Thiago Correia
09/06/2014
14:46

Em mais um dos eventos da Fifa perto do início da Copa do Mundo, foi apresentada o dispositivo da tecnologia da linha do gol (TLG). No Maracanã, Johannes Holzmüller, líder do Programa de Qualidade da Fifa, e Dirk Broichhausen, diretor-executivo da GoalControl, empresa responsável pela TLG, mostraram todo o aparato à imprensa.

Durante a entrevista coletiva, os dois lembraram dos dois jogos da Copa de 2010 que tiveram polêmicas (Inglaterra x Alemanha e Itália x Eslováquia), e que a partir dali começaram as discussões pela implementação da TLG.

- Existem dois grandes desafios, o primeiro é o ponto de vista do árbitro, pois se mudarmos o ângulo, fica mais fácil. O árbitro nem sempre tem o melhor ângulo. E a outra é a limitação humana. O nosso olho capta 16 imagens por segundo, enquanto o dispositivo vê 500 e de sete ângulos - explicou Johannes, que ainda explicou o processo de testes e escolha:

- Na preparação da Copa, foram testados mas de 2400 incidentes, todos reconhecidos pelo sistema, e temos certeza que funciona em 100% dos casos. Após uma longa discussão, escolhemos a GoalControl.

O relógio vibra e mostra que foi gol durante 10 segundos (Foto: Divulgação)

Após a coletiva, os jornalistas foram convidados a ir ao gramado do Maracanã e ver o dispositivo em funcionamento. O relógio fica com o árbitro, e só ele recebe a notificação de que foi gol.

- O sistema não pode ser manipulado. Ele trabalha offline (sem conexão à internet). Usamos um sinal criptografado, tornando ainda mais confiável - explicou Dirk Broichhausen.

Os sistemas dos 12 estádios da Copa do Mundo já estão instalados e prontos. Foi lembrado ainda que os atrasos de algumas obras não atrapalharam, já que o dispositivo tem fácil processo de montagem.

COMO FUNCIONA
O GoalControl utiliza câmeras para seguir a bola, ao contrário de outros sistemas, que utilizam chips dentro da bola. O sistema espalha sete câmeras para cada gol nas coberturas dos estádios. Cada uma tem um computador – que mapeia aonde a bola está – e manda para um software central. Mais de 400 imagens por segundo em 3-D são captadas.

Este é apenas um dos quatro sistemas já licenciados pela Fifa. Cada campeonato é livre para escolher sua própria tecnologia, mas o GoalControl saiu na frente dos rivais – Cairos GLT, Hawk-Eye e GoalRef – por ter sido escolhido pela própria entidade internacional para estar em todas as suas competições. O Hawk-Eye recuperou espaço ao acertar com a poderosa Premier League.