icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
27/02/2015
14:14

Neste sábado, o Tupi tem um grande desafio pela frente: derrotar o atual bicampeão brasileiro, Cruzeiro, para se aproximar do G4 do Campeonato Mineiro. Para isso, o Galo Carijó conta com as estratégias do treinador Felipe Surian, que enfrentou o Cruzeiro de Marcelo Oliveira em duas oportunidades na temporada 2013. O confronto deste fim de semana traz semelhanças com o que foi disputado no dia 23 de janeiro daquele ano, já que, naquela ocasião, Oliveira ainda ajustava uma equipe com muitos jogadores recém-chegados, fato que ocorre novamente no ano de 2015.

O primeiro confronto de 2013 foi um jogo-treino na Toca da Raposa I e fez parte da pré-temporada de ambos os clubes. Felipe Surian relembra algumas de suas impressões daquela partida, que foi um de seus primeiros momentos como treinador efetivo do Tupi.

- Lembro-me que estávamos nos preparando para o Campeonato Mineiro de 2013, e houve a chance de acertarmos um jogo-treino contra o Cruzeiro, que seria um excelente teste para o Tupi. Após um período como auxiliar, estava tendo minha primeira oportunidade como treinador efetivo e o Marcelo Oliveira também estava iniciando sua trajetória no Cruzeiro. Eles passavam por um processo de reformulação, montando um time com vários novos jogadores, mas foi um jogo bastante disputado e conseguimos jogar de igual para igual em vários momentos. Um daqueles atletas que me chamou a atenção na época foi o Ricardo Goulart, que acabava de chegar do Goiás e estava procurando seu espaço no time, mas já demonstrava capacidade de ser um diferencial naquela equipe. Foi um jogo que valeu muito a pena, ajudou o Tupi a se preparar e ficou marcado por ser um dos meus primeiros compromissos como treinador - contou.

Passados dois anos, o Cruzeiro novamente vivencia uma reformulação no elenco, após a venda de vários destaques dos últimos anos e chegadas de novas apostas do clube. Surian, que naquele jogo-treino viu a Raposa vencer por 3 a 1, espera melhor sorte no confronto de situação semelhante. O Tupi conta com alguns fatores que podem ajudar no desafio deste sábado, como o ânimo pela vitória conquistada fora de casa na rodada anterior do Campeonato Mineiro, o foco do adversário na Copa Libertadores, e o fato da partida contra a Raposa ser em Juiz de Fora.

Mesmo com a possibilidade de encarar um time reserva do Cruzeiro, Surian ressalta as dificuldades do confronto e não crê em desinteresse do atual líder do estadual, porém confia em um resultado positivo do Tupi.

- No sábado, teremos uma situação parecida com o primeiro jogo de 2013 contra eles, pois é um adversário com vários jogadores ainda procurando mostrar serviço para o treinador. Por isso mesmo, não acredito em desinteresse do Cruzeiro por causa da Copa Libertadores. Eles continuam com um elenco de extrema qualidade e temos que estar alertas para qualquer que seja a escalação utilizada. Contudo, nosso foco principal está mesmo no que pretendemos fazer na partida e na importância de acreditarmos que podemos buscar a vitória. Estamos próximos do G4 e uma vitória seria histórica para este grupo, além de encher os jogadores de confiança para a sequência do estadual - analisou.

Felipe Surian tem dois jogos contra o Cruzeiro. Além do que ocorreu na pré-temporada de 2013, no qual o Cruzeiro venceu por 3 a 1, as equipes se reencontraram na primeira fase do Campeonato Mineiro, com nova vitória celeste por 2 a 0. O treinador Surian buscará vencer o time da capital neste sábado, às 16h, quando o Galo Carijó recebe a Raposa no estádio Mário Helênio. O confronto será válido pela quinta rodada do estadual.