icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/07/2014
13:02

A CBF já definiu que Gilmar Rinaldi será seu coordenador de seleções, mas ainda não anunciou seu novo técnico, após a saída de Felipão. Antes mesmo de todas essas decisões, o treinador do Santos, Oswaldo de Oliveira, afirmou estar pronto para dar uma resposta caso receba convite para dirigir a Seleção, mas não quis revelá-la. 

- Eu trabalho no Santos, um dos melhores clubes do Brasil, se vier um convite eu estou pronto para responder - limitou-se a dizer em entrevista coletiva.

Sobre a possibilidade de um profissional estrangeiro ser o técnico da Seleção, Oswaldo revelou ter uma opinião formada sobre o assunto.

- Em relação a um treinador estrangeiro, a CBF tem que ver com muito cuidado. Transcende minha opinião porque eu sou brasileiro e prefiro um treinador brasileiro. Existe todo um aparato, um envolvimento, caso tenhamos que contar com um estrangeiro, como questão de adaptação e uma série de coisas que tem que levar em conta - disse.

Desde que Oswaldo de Oliveira retornou ao Santos no início deste ano, o Peixe jogou 32 partidas, venceu 20 jogos, empatou nove e perdeu apenas três. Um desses resultados negativos foi no primeiro jogo da decisão do Paulistão (1 a 0 para o Ituano). Seu próximo desafio é contra o Palmeiras, nesta quinta-feira, às 19h30, na Vila Belmiro. Será a primeira partida do Alvinegro apósm a disputa da Copa do Mundo.