icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
19/11/2013
13:33

Caso Portugal saia derrotado da repescagem das Eliminatórias da Copa do Mundo contra a Suécia nesta terça-feira, o técnico Paulo Bento pode dar adeus à seleção. Quem diz isso é o próprio treinador da equipe liderada em campo por Cristiano Ronaldo. Ele lembrou da situação do desemprego alto no país, e que pode se juntar à taxa em breve, apesar de demonstrar confiança.

- Os portugueses já sofrem tanto com o desemprego que, se correr mal este segundo jogo com a Suécia, poderei ser mais um nessa situação. Mas, posso garantir que não será preciso colocar o lugar à disposição - disse Paulo Bento durante entrevista coletiva, adiantando que há um acordo que permite isso:

- A federação tem uma cláusula, desde que assumi o cargo, que pode acionar quando os objetivos não são alcançados. Vou dormir tranquilo, porque isso não me preocupa. Orgulho-me muito de desempenhar este cargo, mas não perco tempo pensando se e quando vou sair. Espero que a minha saída não seja o desejo de ninguém, mas pode acontecer.

O treinador ainda tentou filosofar sobre a presença ou a ausência na Copa do Mundo, e disse que não há um drama por ser um jogo de mata-mata.

- Os jogos não são tragédias. São importantes, mas não há aqui dramas. Estão em disputa duas boas equipes, mas todos sabemos que só uma irá marcar presença no Mundial do Brasil. O futebol, para mim, é um divertimento. Quero sempre ganhar, mas só entendo o jogo como uma festa. Não sinto jogo nenhum como tragédia ou drama, independentemente do que está em causa ou dos resultados - concluiu Paulo Bento.