icons.title signature.placeholder Luiz Gustavo Moreira e Rodrigo Ciantar
19/04/2014
08:01

Vagner Mancini conhece bem e ainda acompanha de perto o futebol de São Paulo, onde firmou carreira como jogador e técnico. Bom sinal para este domingo, quando estreia à frente do Botafogo, contra o Tricolor paulista. Dificilmente será surpreendido por algo, muito menos pelo goleador da equipe, Luis Fabiano, que até viu surgir como profissional.

Hoje atacante consagrado, com passagens pela Europa e pela Seleção Brasileira, Luis Fabiano teve contato com Vagner Mancini em 1998, quando saiu da base e começou a figurar no profissional da Ponte Preta. Na época, o atual técnico do Botafogo era um dos líderes da equipe de Campinas.

E exatamente por conhecê-lo tanto que Vagner Mancini pede atenção com Luis Fabiano no jogo deste domingo, no Morumbi, na primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

– É um grande artilheiro, fez história, jogou Copa do Mundo, fez sucesso lá fora e aqui também. Está em um momento de fim da carreira. Todo mundo sente isso. Espero que não incomode muito. Joguei com ele no inicio na carreira dele, pela Ponte. Dei exemplos porque era mais experiente. Posso falar porque o vi surgindo lá – disse Vagner Mancini.

O jeitão de jogador problema já fazia parte da carreira de Luis Fabiano ainda nos tempos de garoto. Segundo Mancini, o camisa 9 tinha histórico de brigas na base da Ponte. Mas ao subir para o profissional, teve de ficar um pouco mais contido.

– Era titular dos juniores e tinha histórico de brigas. Ele se continha mais porque havia outros atletas que exerciam liderança. Ao longo da carreira foi exagerando e ele sabe disso. Não só eu, mas alguns outros atletas eram mais experientes. Tínhamos Ailton, Ronaldão, Edinho, filho do Pelé – acrescentou.