icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
21/11/2014
08:29

A aplicação tática da Chapecoense foi determinante para o time conseguir superar o Fluminense, nesta quinta-feira, no Maracanã, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foi assim que o treinador Celso Rodrigues resumiu o sucesso do time na grande vitória por 4 a 1.

- Tínhamos consciência das nossas limitações. Por isso, precisávamos ter pegada desde o início para compensar a maior qualidade do rival. Com superação, pegada e marcação forte, saímos com o resultado favorável e conseguimos o sucesso - disse.

O triunfo foi um tapa de pelica de Celso Rodrigues naqueles que não acreditavam no seu trabalho. Ele havia sido interino após a saída de Gilmar dal Pozzo. Na ocasião, ele ajudou o time a deixar a zona de rebaixamento e cedeu a vaga para Jorginho, demitido na última segunda-feira, abrindo espaço para que o antigo treinador reassumisse o posto de técnico da equipe catarinense.

Agora, Celso assumiu no fogo, com o time muito a perigo na tabela. E mais uma vez teve sucesso. Nada mal para quem estava de lado e quase nem era lembrado na época de Jorginho.

- Num momento perdi espaço com quem estava no comando. Não fazia parte das viagens, mas quando o time estava em Chapecó eu fazia a minha parte, procurando aprender, escutando... E fico feliz no retorno porque sou Chapecoense. Não nasci na cidade, mas sou cidadão chapecoense, amo esse clube e tenho a obrigação de tirar o clube dessa situação. No Maracanã demos um passo importante, mas ainda tem muita coisa pela frente e a gente tem de acreditar, confiar e trabalhar pois sabemos que lá na frente há o desafio e ele será maior. Temos de estar preparados para isso - disse Celso, relembrando os tempos em que defendeu a Chapecoense como jogador:

- Na temporada de 2002 ajudei a tirar o time do rebaixamento no Catarinense. Espero ter o mesmo sucesso agora na Série A.

Com a goleada sobre o Fluminense, a Chapecoense deixou a zona de rebaixamento e agora ocupa a 15ª colocação na tabela de classificação do Brasileirão. No próximo domingo, às 16h, na Arena Condá, o time receberá o Botafogo, que também luta contra o rebaixamento.