icons.title signature.placeholder Valdomiro Neto
21/06/2014
21:26

Goleiro Cedric Si Mohamed participou da coletiva (FOTO: Philippe Desmazes/ AFP)

Às vésperas do jogo decisivo contra a Coreia do Sul, o clima na Argélia está tenso. Prova maior disso foram as entrevistas coletivas obrigatórias da Fifa. O técnico Vahid Halihodzic foi duro com a imprensa do país africano, acusou-a de "inventar mentiras", e, de quebra, escalou o terceiro goleiro, Cedric Si Mohamed, para acompanhá-lo, escolhendo assim um atleta sem chances de atuar, em uma espécie de retaliação. 

Logo após ser questionado sobre eventuais mudanças na equipe em relação à que perdeu por 2 a 1 para a Bélgica na estreia, Vaha, como é conhecido o treinador de origem bósnia, aproveitou para detonar os jornalistas argelinos. . 

- Não vou revelar o time. Será um grande feito vencer após 32 anos e devemos perseguir isso com determinação. Tempos atrás eu disse que não somos favoritos no grupo e ouvi muitas coisas. Ouvi um colega coreano falar dos conflitos entre nós. Vocês (jornalistas da Argélia) inventam essas mentiras. Eu não acredito em nada disso! - declarou. 

Técnico bósnio atacou a imprensa argelina (FOTO: Philippe Desmazes/ AFP)

Os 32 anos citados por Vaha referem-se ao tempo que a Argélia não vence uma partida de Mundial. O último triunfo foi o 3 a 2 sobre o Chile, no Mundial de 82, na Espanha, torneio em que a seleção foi responsável por uma das grandes zebras ao derrotar também a Alemanha por 1 a 0. Naquela edição, o agora técnico era jogador e atuou como atacante pela seleção da extinta Iugoslávia. Na sequência, o comandante voltou a soltar o verbo sobre a insinuação de que o presidente da Federação Argelina de Futebol, Mohamed Raoraoua, determinou que sejam feitas mudanças na equipe. 

- O presidente dirá quem vai jogar? A gente ouve bobagens demais. Não existe ninguém no mundo que me pressione. Quem decide sou eu. O presidente não interferirá em nada. 

A escalação do terceiro goleiro para dar a entrevista pareceu pegar a imprensa do país magrebino de surpresa. Não havia muito o que questionar e Cedric teve que responder questões sobre como se prepara um reserva para situações assim e outras coisas bastante genéricas. 

Coreia do Sul e Argélia enfrentam-se às 16h deste domingo, no Beira-Rio. Enquanto na estreia os africanos perderam para os belgas, os asiáticos empataram por 1 a 1 com a Rússia e também precisam da vitória para chegar com boas chances na rodada final do Grupo H.