icons.title signature.placeholder Leo Burlá
24/06/2014
12:30

A derrota por 1 a 0 para a Nigéria ainda está entalada na garganta da seleção da Bósnia e Herzegovina. Em preparação para o jogo diante do Irã, na próxiama quarta em Salvador, um suposto gol mal anulado diante dos nigerianos ainda domina o pensamento da seleção européia.

Ao repetir diversas vezes o eventual erro da arbitragem, o técnico Safet Susic chegou a sugerir que o futebol adote tecnologia semelhante ao tênis para a revisão de lances polêmicos.

- Se amanhã obtivermos um resultado positivos, as pessoas vão se dar conta que com um pouco mais de sorte ou decisões mais justas da arbitragem essa seleção poderia ter se classificado para as oitavas - lamentou Susic.

O capitão Emir Spahic não foi tão direto quanto o técnico, no entanto, também deixou escapar que 'outros fatores decidiram o destino' da Bósnia.

- Não esperávamos fazer as malas depois da segunda partida, queríamos ficar mais tempo. Mas isso é o futebol, faz parte da vida. Temos de aceitar a realidade como ela é - ponderou o camisa 4.

Susic não adiantou nomes, mas deixou claro que sua seleção deve ter mudanças na escalação para o jogo contra os iranianos. Com problema no tornozelo direito, o meia Miralem Pjanic é dúvida para o jogo na Fonte Nova.