icons.title signature.placeholder Felipe Bolguese e Thiago Correia
13/07/2014
20:18

O técnico da Argentina, Alejandro Sabella, não ficou procurando desculpas para a derrota contra a Alemanha na final da Copa do Mundo por 1 a 0. Mesmo assim, o treinador detectou qual foi o principal problema da Albiceleste. Antes do jogo deste domingo no Maracanã, ele pediu perfeição. Para ele, foi quase tudo assim, menos um quesito.

- Eficácia. Definição não faltou. Esses jogos são equilibrados, quando há chance de gol, é preciso ser eficaz, e faltou um pouco disso. São jogos fechados, decisivos. Quando alguém comete erro e toma o gol, fica mais difícil mudar, é preciso atacar. Hoje tivemos nossas chances - disse Sabella em entrevista coletiva.

O treinador ainda explicou uma substituição. Logo no intervalo tirou Lavezzi, que fez um bom primeiro tempo, e colocou Agüero. Depois tirou Higuaín para lançar Palacio. Estes dois perderam chances claras durante o jogo.

- A mudança do Agüero foi porque eu buscava mais ofensividade, mesmo com Lavezzi bem. O Palacio entrou porque Pipo (Higuaín) estava cansado, então tentamos cortar o jogo coletivo da Alemanha e sair para o contra-ataque.