icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/07/2013
17:36

Após fiscalização, o Tribunal de Contas da União (TCU) anunciou nesta quarta-feira que constatou "inadequação" do orçamento e contrato nas obras para construção do Laboratório de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (Ladetec), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O órgão apontou que houve descumprimento do contrato e ações que abriram a possibilidade de sobrepreço nos custos da obra.

As conclusões foram tiradas após análises de quantitativos subestimados no orçamento em comparação com o projeto executivo, que abriria brecha para a solicitação de aditivos, que representariam novos investimentos. Segundo o relator do processo, o ministro Raimundo Carreiro, o uso do precedente proporcionaria o "jogo de planilha", que diminui o desconto inicial dado ao contrato.

O TCU identificou ainda que a obra tem sido executada em dois turnos ao invés de três, como dizia o contrato. A mudança pode ocasionar atrasos na entrega do projeto.

No comunicado, o TCU disse que comunicará a UFRJ sobre sua análise. O órgão solicitou que a universidade mantenha também um site para informar sobre o andamento de suas obras.

Após fiscalização, o Tribunal de Contas da União (TCU) anunciou nesta quarta-feira que constatou "inadequação" do orçamento e contrato nas obras para construção do Laboratório de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (Ladetec), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O órgão apontou que houve descumprimento do contrato e ações que abriram a possibilidade de sobrepreço nos custos da obra.

As conclusões foram tiradas após análises de quantitativos subestimados no orçamento em comparação com o projeto executivo, que abriria brecha para a solicitação de aditivos, que representariam novos investimentos. Segundo o relator do processo, o ministro Raimundo Carreiro, o uso do precedente proporcionaria o "jogo de planilha", que diminui o desconto inicial dado ao contrato.

O TCU identificou ainda que a obra tem sido executada em dois turnos ao invés de três, como dizia o contrato. A mudança pode ocasionar atrasos na entrega do projeto.

No comunicado, o TCU disse que comunicará a UFRJ sobre sua análise. O órgão solicitou que a universidade mantenha também um site para informar sobre o andamento de suas obras.