icons.title signature.placeholder Daniel Hippertt
18/12/2013
14:17

Na última sexta-feira, o Coritiba apresentou o treinador Dado Cavalcanti, responsável por conduzir a equipe dentro de campo na temporada 2014. Mas esta não foi a única novidade. André Mazzuco foi anunciado o novo superintendente de futebol - cargo ocupado por Felipe Ximenes, hoje no Fluminense, até metade do ano passado - e Tcheco, o técnico que conduziu o Coxa à permanência na Série A, tornou-se o gerente de futebol. Apesar de ter galgado posições na hierarquia alviverde, o ex-jogador, em entrevista exclusiva ao L!Net, revelou que não desejava trocar o trabalho dentro de campo pela movimentação nos bastidores, vestido de terno e gravata.

- Foi uma ordem vinda de cima. Eu apenas acatei. Vou me envolver aos poucos, entender como as coisas funcionam e tentar dar um suporte - revelou o ídolo do Coritiba.

Apesar de contrariado, Tcheco prefere enxergar a situação por uma vertente positiva. O "aperfeiçoamento", como disse, nas questões extra-campo são um novo desafio. Não é função dele, no entanto, correr atrás de novos nomes para o time

- O Mazzuco está mais voltado para as transferências. Eu estou centrado nas questões internas, com a comissão técnica. Eu preferia ter continuado no campo, que eu conheço, tenho a malícia com os jogadores, mas é uma experiência nova. Tenho ido às reuniões com a cúpula de poder, e fico quieto para tentar pegar o jeito - finalizou o gerente de futebol do Coxa.

Procurado pela reportagem, o presidente Vilson Ribeiro de Andrade não atendeu o telefone.