icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
21/03/2014
16:15

Cena pouca frequente principalmente na Libertadores de 2013, o Atlético-MG saiu do Independência vaiado pelo seu torcedor. Contra o Nacional, na última quarta-feira, a torcida pediu raça aos jogadores, que em sua grande parte, fizeram parte do time guerreiro que reverteu situações adversas na campanha do título continental. Uma das principais peças do setor ofensivo, bastante cobrado pelo torcedor, Diego Tardelli reafirmou a mesma vontade coletiva em repetir os feitos do ano passado e sagrar-se campeão tanto do Mineiro quanto da Libertadores.

- É difícil vir aqui explicar. Tudo que a gente fazia no ano passado a gente faz agora. Todos correm e lutam. Não falta vontade. Estamos trabalhando sério. Pegamos uma fase que as coisas não estão dando certo. Não vai ser igual a 2013. Mudou o treinador e a filosofia de jogo. Falta a torcida do nosso lado. A gente sabe como eles são e entende. Cobranças existem, mas não é por aí. Tem que ter paciência e tranquilidade - comentou o atacante.

MAIS:
> Ainda devendo em 2014, Ronaldinho completa 34 anos
> Kalil espera resposta positiva da AGU na próxima semana

Para Tardelli, mesmo diante de um rendimento abaixo do esperado dentro de campo, o momento não é de desespero, já que o Atlético-MG se mantém na liderança do grupo 4 da Libertadores, além de disputar a semifinal do Campeonato Mineiro neste final de semana. O camisa 9 ainda reforçou o pedido de paciência aos torcedores, alegando falta de ritmo em algumas situações.

- Falta um pouquinho de cada jogador render mais. Falta ritmo de jogo também. A gente quer descansar o fim de semana para estar bem numa quarta de Libertadores. Talvez, isso atrapalhe o rendimento. Mas a gente é líder do grupo. Todos os times do Brasil queriam estar numa situação semelhante. Nada de crise. Precisamos ter um pouco mais de paciência - completou.

Atualmente, o Galo soma 8 pontos na liderança do grupo 4 da Libertadores. A meta de terminar a primeira fase como primeiro colocado geral ainda é possível, já que o Santos Laguna soma 10 pontos, e Vélez, Atlético-PR e Universidad de Chile possuem 9 pontos.