icons.title signature.placeholder Enrico Bruno
31/07/2014
09:15

Sem Ronaldinho Gaúcho no time, Diego Tardelli deverá ser um dos responsáveis pela criação de jogadas no Atlético-MG. Ao lado de Guilherme, o camisa 9 deve dividir as ações no meio-campo ofensivo do Galo. No primeiro treino sem Ronaldinho Gaúcho, Tardelli lamentou a ausência do craque, mas lembrou que o Atlético-MG segue com um time forte e temido.

- O Ronaldo mudou a cara do Atlético, já era grande sem o Ronaldo e com ele ficou maior ainda, pela presença, pelo que ele representa no mundo. O Atlético ficou conhecido mundialmente graças ao Ronaldo, pela história aqui dentro, bem diferente com e sem ele. Vimos isso nos jogos da Libertadores, quando ele estava com a gente todo mundo ia atrás. Sabíamos que ia ser desse jeito, e sem o Ronaldo começa outra nova história, mas o Atlético continua sendo grande do mesmo jeito - declarou Tardelli.

MAIS:
> R10 nega aposentadoria e dá cantada em sua despedida
> Principal técnico de Ronaldinho, Cuca fala sobre o craque

LANCE!TV:
> Ronaldinho garante que ainda não sabe o que fará no futuro
> Ronaldinho paga de galã e dá cantada em repórter


Antes mesmo do treino da última quarta-feira, o camisa 9 e o restante do grupo se encontrou com R10 nos vestiários da Cidade do Galo. O momento foi marcado por muitos abraços e fotos dos ex-companheiros de clube com o craque, além de uma rápida conversa de despedida.

- Esse exato momento é de tristeza, mas todos os jogadores estão felizes pela passagem do Ronaldo, pela história que ele fez e os títulos. Ele disse que tem muita honra de ter feito parte desse grupo, um dos melhores que ele já trabalhou. Isso foi o que houve em cinco minutos de conversa - disse Tardelli, se mostrando preparado caso tenha que fazer a antiga função de R10, mas evitando quaisquer comparação com o craque.

- Acho que essa comparação entre eu e Ronaldinho... Ele é ídolo mundial, tem carinho no mundo todo, eu tenho carinho e respeito pela torcida do Atlético e sei lidar com esse lado de idolatria aqui. Sei o que represento no Atlético e o que a torcida representa para mim. Sei o que tenho que fazer dentro de campo e vamos dividir a responsabilidade, e sei o que conquistei para chegar a esse ponto, fiz gols, claro que com a ajuda dos companheiros, mas estou preparado, assim como sempre estive. Nunca foi fácil e agora não vai ser, estou preparado para essa responsabilidade. Com ou sem o Ronaldo tenho que manter meu foco e aproveitamento dentro de campo - finalizou.