icons.title signature.placeholder Luiz Carlos Ferreira*
15/11/2013
09:26

Após um começo irregular, Talita e Taiana chegam ao fim da temporada com um desempenho acima das expectativas. A dupla, que somou eliminações no Circuito Banco do Brasil Open de vôlei de praia na reta final da temporada passada, lidera o campeonato neste ano, junto com Lili/Rebeca, e só precisa confirmar participação na etapa de Durban (AFS) do Circuito Mundial, última de 2013, para garantir o título.

Nesta sexta-feira, elas começam a disputa da quarta etapa da competição nacional, no Guarujá (SP), e penúltima do ano, com a meta de consolidar a parceria, formada após Talita se separar de Maria Elisa e Taiana de Vivian.

Nas anteriores, as virtuais campeãs mundiais somaram um título e um segundo e terceiro lugares, que garantiram a elas 1.040 pontos.

O início da dupla no campeonato internacional também não foi animador. Logo no primeiro Open, em Fuzhou (CHN), elas caíram nas oitavas. Depois, venceram em Xangai (CHN) e seguiram rumo ao título, que só será perdido caso as alemãs Semmler e Hotwick se sagrem campeãs em um torneio regional, vençam na África do Sul e a equipe nacional não entre em quadra em Durban. De 13 etapas disputadas, as brasileiras ganharam cinco.

Para Talita e Taiana, a falta de entrosamento foi o principal obstáculo da dupla para evitar os maus resultados. Com isso, elas tiveram que se conhecer durante os jogos.

– O grande lance do nosso time foi se falar muito. Isso encurtou os caminhos – analisou Taiana.

Um fator que ajudou também foi a manutenção da parceria na Seleção, algo que só aconteceu com elas e com Maria Clara e Carol.

– Tivemos até momentos ruins no Circuito Mundial, como em Fuzhou. Sabemos que o time está bem, mas temos que trabalhar muito ainda para o time ser respeitado. A gente esperava dar certo, acreditava nisso – analisou Talita.

*O repórter viaja a convite da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV)