icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/04/2014
13:06

Meio-campista de origem, Anderson Talisca viveu momentos de centroavante nos últimos jogos do Bahia. Sem contar com um homem de referência para o ataque, o treinador Marquinhos Santos montou um esquema tático em que improvisa Talisca como "homem-gol".

A chegada de novos reforços, no entanto, pode mudar essa realidade no Tricolor de Aço. O atacante Henrique, emprestado ao Bahia pelo Botafogo, pode realizar a função de centroavante já no próximo domingo, quando o Bahia enfrenta o Figueirense pelo Brasileiro. O jogador só espera a regularização por parte da CBF. Talisca, no entanto, admite não gostar das trocas de posições.

- Atrapalha por estar sempre sendo improvisado em uma posição. A gente fica um pouco sem saber.

Talisca também criticou o número baixo de finalizações da equipe tricolor, onde a maioria vem do próprio Talisca. No último domingo, no jogo contra o Cruzeiro, o total de finalizações do clube tricolor foi de 13 chutes. O meia pede aos companheiros que arrisquem mais chutes durante o jogo contra o Figueirense.

- A gente chuta pouco no gol. Temos que trabalhar mais nesse aspecto porque vamos pegar equipes fechadas.

Bahia e Figueirense se enfrentam no próximo domingo (27), às 18h30, na Arena Barueri, já que o time catarinense perdeu o mando de campo após briga de torcedores alvinegros durante o campeonato estadual.