icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
08/07/2013
07:00

Ao fim da sexta rodada do Campeonato Brasileiro, o Flamengo voltou a frequentar a zona de rebaixamento, tal como aconteceu após a derrota para o Náutico, na quarta rodada.

Os dois pontos que deixou escapar após estar vencendo por 2 a 0 o Coritiba custaram a tranquilidade na semana. O time despencou da 14ª para a 18ª colocação na tabela. Se tivesse conseguido manter a vitória por dois gols de vantagem sobre os paranaenses, o Fla terminaria a rodada em décimo.

– É bom ter calma nesta hora. Futebol é assim. Vence três partidas e todo mundo é bom. Confio muito neste grupo, mas quero qualificá-lo – ponderou o técnico Mano Menezes logo após o jogo de sábado.

Agora, a delegação rubro-negra ficará em Brasília até esta terça-feira, quando embarca para Arapiraca, onde enfrenta o ASA, no dia seguinte, pela Copa do Brasil. Na quinta-feira, o elenco já estará novamente em Brasília para ficar por mais uma semana na Capital Federal - terá o clássico com o Vasco no domingo e a partida de volta contra o ASA.

Em defesa da zaga

O lance no qual o sistema defensivo rubro-negro ficou marcado no empate de sábado foi o do primeiro gol do Coritiba, marcado de cabeça pelo zagueiro Chico, que subiu sozinho no meio dos marcadores rubro-negros, após cobrança de escanteio. O técnico rubro-negro saiu em defesa de seus defensores na questão da bola parada.

– A favor, bola parada cabe. Futebol é engraçado. Se leva muitos gols de bola parada no Brasil, até porque se faz faltas desnecessárias. O Coritiba tem um jogador, que é o Alex, que coloca a bola muito bem onde quer – justificou o treinador do Flamengo.

Dos sete gols que o Flamengo levou nestas seis primeiras rodadas do Brasileiro, três foram em jogadas de bola parada.

Em estreia de Mano, Fla sai na frente mas deixa Coxa empatar

Ao fim da sexta rodada do Campeonato Brasileiro, o Flamengo voltou a frequentar a zona de rebaixamento, tal como aconteceu após a derrota para o Náutico, na quarta rodada.

Os dois pontos que deixou escapar após estar vencendo por 2 a 0 o Coritiba custaram a tranquilidade na semana. O time despencou da 14ª para a 18ª colocação na tabela. Se tivesse conseguido manter a vitória por dois gols de vantagem sobre os paranaenses, o Fla terminaria a rodada em décimo.

– É bom ter calma nesta hora. Futebol é assim. Vence três partidas e todo mundo é bom. Confio muito neste grupo, mas quero qualificá-lo – ponderou o técnico Mano Menezes logo após o jogo de sábado.

Agora, a delegação rubro-negra ficará em Brasília até esta terça-feira, quando embarca para Arapiraca, onde enfrenta o ASA, no dia seguinte, pela Copa do Brasil. Na quinta-feira, o elenco já estará novamente em Brasília para ficar por mais uma semana na Capital Federal - terá o clássico com o Vasco no domingo e a partida de volta contra o ASA.

Em defesa da zaga

O lance no qual o sistema defensivo rubro-negro ficou marcado no empate de sábado foi o do primeiro gol do Coritiba, marcado de cabeça pelo zagueiro Chico, que subiu sozinho no meio dos marcadores rubro-negros, após cobrança de escanteio. O técnico rubro-negro saiu em defesa de seus defensores na questão da bola parada.

– A favor, bola parada cabe. Futebol é engraçado. Se leva muitos gols de bola parada no Brasil, até porque se faz faltas desnecessárias. O Coritiba tem um jogador, que é o Alex, que coloca a bola muito bem onde quer – justificou o treinador do Flamengo.

Dos sete gols que o Flamengo levou nestas seis primeiras rodadas do Brasileiro, três foram em jogadas de bola parada.

Em estreia de Mano, Fla sai na frente mas deixa Coxa empatar