icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/11/2014
16:20

Quatro meses após ser preso, o auxiliar técnico do Santos e filho de Pelé, Edinho, voltou a ser capturado pelo Polícia Civil, desta vez na cidade de Praia Grande, na Baixada Santista. Ele respondia pelo crime de lavagem de dinheiro em liberdade, mas tinha que assinar um documento mensalmente no fórum. Nesta terça-feira, após fazer o procedimento, ele recebeu a notícia de que um mandado de captura tinha acabado de ser expedido e recebeu voz de prisão.

Segundo o advogado de defesa de Edinho, Eugênio Malavasi, um pedido de Habeas Corpus, para que ele volte a responder pelo suposto crime em liberdade será pedido ainda nesta terça-feira.

Por enquanto, o auxiliar técnico do Peixe está na cadeia anexa ao DP Sede de Praia Grande. Caso não consiga a liberação, ele deve ser encaminhado para o Centro de Detenção Provisória da cidade.

No último dia 31 de maio, ele foi condenado a a 33 anos de prisão por crime de lavagem de dinheiro, proveniente do tráfico de drogas. Em 2005, o filho mais velho de Pelé foi preso duas vezes, acusado de envolvimento com tráfico de drogas.

Ao longo desta semana, ele exerceu suas funções de auxiliar técnico do Peixe normalmente, frequentando o CT Rei Pelé. Esta é a quarta vez que o ex-goleiro vai para a cadeia. Além deste ano, ele foi apreendido duas vezes em 2005.