icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
06/02/2015
15:19

Surpreendeu a muita gente o fato de o Guaratinguetá, clube da Segunda Divisão do futebol paulista e da Terceira do Brasileirão, ter participado de um torneio em janeiro contra Galatasaray, Besiktas e River Plate, todos com suas formações profissionais e completas. O projeto de internacionalização da marca do clube, entretanto, não é nenhuma novidade para o presidente Pedro Panzelli, administrador do clube desde dezembro de 2013. Agora ele está perto de dar um novo passo e contratar uma estrela.

O primeiro alvo foi Edilson, atacante campeão mundial pelo Corinthians e pela Seleção Brasileira, mas que já estava aposentado. Aos 44 anos, o Capetinha pediu demais e foi descartado. O novo alvo, então, passou a ser Adriano Imperador, que não atua profissionalmente desde abril de 2014, quando rescindiu com o Atlético-PR. Dessa vez a possibilidade de acerto é real, e só depende da pedida do jogador de 32 anos.

- Nós montamos um time novo, com potencial altíssimo. Trazer uma pessoa que jogou Copa do Mundo, na Seleção, traz retorno de mídia. E dentro de campo vai ser importante para o desenvolvimento dos demais. Isso além da qualidade impressionante do Adriano. Nós já trocamos informações, agora esperamos a proposta financeira para analisar se vale a pena. Se tudo der certo, vai valer - disse o cauteloso Pedro Panzelli, ao LANCE!Net.

Adriano é um pedido do técnico do Guaratinguetá, João Telê. Bem relacionado no meio do futebol por ser agente Fifa, Panzelli procurou o Imperador, demonstrou interesse, apresentou um projeto e solicitou uma contraproposta do jogador. Agora, Adriano precisa responder com sua pretensão salarial, ou se deseja participação na renda, na exploração de patrocínio, entre outros ganhos eventuais com a contratação de uma estrela. Segundo o presidente do Guará, é "só para ver se encaixa". Se encaixar, tudo deve ser resolvido no início da proxima semana.

O Guaratinguetá participa da Série A2 do Campeonato Paulista e perdeu seus dois primeiros jogos no torneio. As inscrições se encerram no dia 20 de fevereiro.

"MARCA INTERNACIONAL"

O Guaratinguetá foi escolhido pela empresa organizadora da Royal Cup, na Turquia, por conta do bom relacionamento de Panzelli com os responsáveis pelo Instituto Neymar. A agência queria o Santos no torneio para se associar à imagem de Neymar, mas o clube recusou o convite, que caiu no colo do Guará. Com um time misto de atletas do próprio Guará e amadores do Instituto Neymar, a equipe perdeu seus dois jogos: 1 a 0 para o Besiktas e 6 a 0 do Galatasaray. Mas o resultado não teve tanta importância.

- Eles nos convidaram por causa do bom relacionamento e existia uma desconfiança, um burburinho de "o que é o Guaratinguetá?". Mas nós surpreendemos, pressionamos o Besiktas, jogamos de igual para igual por muito tempo. O pessoal achou que seria diferente. Mas foi importante demais para o projeto. Havia 79 veículos de mídia cadastrados, foi transmitido para mais de 40 países, uma repercussão muito boa - destaca o mandatário.

A repercussão foi tão positiva que um jogador do Guará está bem próximo de se transferir para o futebol turco no meio do ano. O zagueiro Giuseppe, de 19 anos, agradou nas partidas contra Besiktas e Galatasaray e desperta o interesse de um clube "top 30 mundial". Pedro Panzelli não revelou o nome do clube com o qual deve assinar pré-contrato no fim do mês.