icons.title signature.placeholder Diogo Sautchuk e Russel Dias
08/07/2014
07:00

A necessidade de vender um jogador é cada vez maior no Santos, já que as dívidas do Peixe não são só os R$ 2 milhões do primeiro trimestre do ano, conforme apresentou o Conselho Fiscal do clube no fim do mês de junho.

O LANCENet! apurou que os direitos de imagem de abril e maio dos jogadores ainda não foram pagos. A assessoria de imprensa do clube foi consultada, mas não pôde confirmar.

Mesmo com a aprovação do adiantamento das cotas de televisão de 2015, aparentemente ainda há pendências financeiras. Em busca de soluções, o Santos vendeu Cícero para o Fluminense por cerca de R$ 2 milhões e também o lateral Bruno Peres, para o Torino (ITA), por R$ 4,2 milhões.

No começo de junho, após concretizar as duas negociações citadas, o presidente Odílio Rodrigues respondeu sobre vender jogadores, e não negou a possibilidade caso apareça uma oportunidade.

– O Santos vendeu Neymar, vendeu Robinho, por todos os jogadores você ouve propostas. A ideia é reforçar o time para disputar o campeonato, mas aparecendo proposta a gente estuda – disse.

Em abril, às vésperas da final do Campeonato Paulista, o superintendente de esportes, André Zanotta, admitiu que o clube atrasou o pagamento dos direitos de imagem, mas que era uma situação atípica no clube, que quatro dias depois quitou os débitos pendentes.

– Esse é um acontecimento pontual, não é frequente. O Santos é reconhecido no mercado do futebol como um dos melhores pagadores. Aconteceu e estamos trabalhando para solucionar – afirmou.

O fechamento da janela europeia é somente no dia 30 de agosto. Até lá, o Santos aguarda e novas ofertas podem surgir. Arouca, Damião, Gabriel. Alguém pode sair.