icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/11/2013
15:34

Em plenária realizada na última quinta-feira junto com a equipe técnica da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), os clubes decidiram que a Superliga B será disputada em sets de 21 pontos, assim como em sua divisão principal.

O torneio começará na segunda quinzena de janeiro e terá sua final em março. No feminino, que terá sua primeira edição, a disputa se inicia no dia 24, em Cascavel (PR) e o campeão será conhecido no dia 8. Já o calendário do masculino ainda será definido.

De acordo com decisão dos cinco clubes presentes, já que AVF/Santa Maria Vôlei (RS) não enviou representante, o campeonato será disputado em sistema de Grand Prix. Na fase classificatória, serão seis Grand Prix, três do Grupo A e três do Grupo B. O masculino terá uma fórmula diferente, com turno e returno, diferente das duas primeiras edições, que adotou o modelo que irá vigorar entre as mulheres.

- Nosso time é patrocinado pela prefeitura. É muito importante para nós movimentar a cidade, ter mais eventos na região. Pelo sistema de Grand Prix, sediamos uma vez e depois o campeonato não aparece na região. Não cria cultura - disse o técnico do time masculino do São José, Reinaldo Bacilieri.

Também foi discutida a participação de jogadores da Superliga na Superliga B, entre os homens. Poderão disputar o torneio até a semifinal os atletas não ranqueados na divisão principal e seus nomes devem constar desde o início da relação nominal, que vai até 20 de janeiro.

- No ano que vem, teremos espaço para jogarmos com dez equipes no masculino. Desde o primeiro momento, as equipes masculinas responderam muito bem. Estamos na terceira edição com oito equipes. A chegada do feminino é mais um passo importante para a valorização do campeonato - afirmou o superintendente da CBV, Renato D'Avila.