icons.title signature.placeholder Matheus Babo
10/03/2014
15:36

A grande polêmica do jogo entra Duque de Caxias e Fluminense, neste domingo, que terminou empatado em 2 a 2, foi a expulsão do goleiro Andrade, aos seis minutos da segunda etapa. Nesta segunda-feira, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, divulgou a súmula da partida com a explicação do árbitro Pathrice Wallace Corrêa Maia no lance.

Pathrice também citou uma confusão criada após o jogo por um dirigente do Duque de Caxias, chamado Jouber de Andrade Tobias. A equipe do LANCE!Net ficou ao lado do local onde a diretoria do time da Baixada Fluminense assistiu o jogo e acompanhou toda a confusão com a arbitragem após o jogo. O dirigente realmente protestou contra o árbitro Pathrice Maia e ouviu respostas vindas de dentro do vestiário, que foram respondidas por Jouber. A confusão terminou após a chegada de seis policiais militares.

- Ao término do jogo, quando chegamos ao vestiário, o Sr. Jouber de Andrade Tobias, dirigente do Duque de Caxias, encontrava-se do outro lado da grade que separa a entrada do vestiário dos árbitros de um corredor comum do estádio falando para mim as seguintes palavras: "Você é fraco, safado, vai ver o que vai te acontecer, vou mandar cinco jogadores te queimarem na imprensa".

"Você é filho da p..., você vai se f....". Sendo retirado do local pela Polícia Militar, que se fez presente graças a confusão por ele causada - explicou.

CONFIRA A VERSÃO DO ÁRBITRO:

- Expulsei, aos seis minutos do segundo tempo, após o segundo cartão amarelo, o Sr. Elinton Sanchotene Andrade, número 1 (um) do Duque de Caxias F. C. Que após receber o primeiro cartão amarelo por retardar o reinício do jogo com um tiro de meta, gesticulou como se pouco estivesse se importando com o cartão amarelo e disse, me afrontando: "Pode dar, vou continuar fazendo". Referindo-se a cera que vinha fazendo e ao cartão amarelo que havia recebido - escreveu.

Parte da súmula com a explicação de Pathrice Wallace Corrêa Maia pela expulsão (Foto: Reprodução)