icons.title signature.placeholder Fábio Aleixo
18/12/2013
09:38

O Campeonato Brasileiro Sênior de Natação, que começa hoje no Grêmio Náutico União, em Porto Alegre (RS), é tido por Bruno Fratus, de 24 anos, como um marco para  o seu recomeço.

Quarto colocado nos 50m livre na Olimpíada de Londres, em 2012, o nadador teve um 2013 frustrado. Por causa de uma cirurgia no labrum do ombro direito, em maio, ficou fora do Mundial de Esportes Aquáticos em Barcelona (ESP), em julho. O tempo que passou treinando na Itália, ao lado do técnico Arilson Soares, também  não atendeu plenamente às expectativas.

– Este é um momento de retomada para mim. Claro que ninguém fica feliz de perder um Mundial, mas a cirurgia era necessária. Mas agora estou bem e me sentindo confiante novamente – disse Fratus ao L!.

A competição no Sul será a segunda do nadador desde sua volta da cirurgia. Em novembro, participou de um meeting em Mineápolis, nos Estados Unidos, com provas em jardas. Nos 50m, foi quarto. Nos 100m, venceu a final B, e foi nono no geral.

– Ali foi bom para tirar o frio da barriga. Querendo ou não, uma cirurgia dá uma abalada na confiança na hora de voltar – afirmou.

Em Porto Alegre, Fratus disputará os 100m livre (sexta-feira) e os 50m (sábado), distância para qual já estabeleceu uma meta clara:

– Quero nadar na casa dos 21 segundos. Tenho total confiança de que posso fazer isso – disse.

Após nadar no Campeonato Brasileiro, Fratus vai tirar alguns dias de descanso para as festas de Natal e Ano-Novo antes de se mudar para os Estados Unidos. A partir do dia 6 de janeiro, passará a treinar na Universidade de Auburn, no Alabama, sob o comando de Brett Hawke. O local é o mesmo onde Cesar Cielo ficou entre 2006 e 2010.

– Preciso de um tempo em um lugar tranquilo para me focar na natação. Em São Paulo, está cada vez pior. Tem poluição, trânsito. Tudo isso gera um estresse muito grande, que acaba atrapalhando.

O Campeonato Brasileiro vai até sábado. Na parte da manhã, ocorre o Troféu Daltely Guimarães, no qual as provas (com exceção dos revezamentos) classificam os oito melhores para o Troféu Open, realizado na parte da tarde.

Bate-Bola

Seu ombro está 100%?
A lesão está zerada, fiz o tratamento direitinho, e não sinto nenhum tipo de dor. Fiz a operação em maio, e três meses depois voltei a nadar. Com o tempo, fui intensificando o ritmo dos treinos.

Você está de mudança para os Estados Unidos para treinar onde o Cielo treinava. Chegou a bater um papo com ele para saber um pouco sobre a universidade e a cidade?
Batemos papo algumas vezes e perguntei o que ele achava, peguei algumas dicas. Pelo que ele falou, deu para sentir que Auburn é o lugar que eu estava buscando.

Além de treinar, você pretende estudar alguma coisa lá?
Neste momento, ainda não pensei nisso. Mas claro que gostaria de fazer algo relacionado à área do esporte, na qual me sinto bem.

E sua ideia é ficar em Auburn durante todo ano de 2014?
A ideia inicial é ficar treinando lá até o Pan-Pacífico (entre 21 e 25 de agosto em Gold Coast, na Austrália),  que é meu grande foco em 2014. Depois, verei o que vou fazer, porque tem também o Campeonato Mundial em Piscina Curta  (em dezembro,  em  Doha, no Qatar).