icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/04/2014
00:04

Recebido pela torcida com gritos de "É campeão" em São Januário - lembrando o erro de arbitragem que fez com que o Flamengo fosse campeão carioca -, o Vasco não teve uma atuação na noite desta quarta-feira que justificasse levantar uma taça, mas conseguiu o placar necessário para eliminar o Resende e avançar à segunda fase da Copa do Brasil. Em um jogo com gol de Douglas de pênalti, nova polêmica envolvendo a arbitragem e protesto da torcida contra a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), o time cruz-maltino venceu por 1 a 0.

Agora, os comandados de Adilson Batista vão enfrentar o Treze, de Campina Grande, da Paraíba. As datas dos confrontos ainda não estão definidas.

GOL ANULADO E POLÊMICA

Precisando da vitória, o Vasco tentou ir para cima no primeiro tempo, mas esbarrou na forte marcação montada pela equipe do Resende, que apostava nos contra-ataques. Apesar de uma boa posse de bola, as chances criadas foram poucas. Uma delas, foi em uma bonito chute de Douglas após rebote da zaga do time do Sul Fluminense.

Bandeirinha anula gol legal do Vasco contra o Resende

Já próximo ao fim da etapa inicial, nova polêmica envolvendo o Cruz-Maltino e a arbitragem. Após lançamento de Aranda, André Rocha surge nas costas da defesa e, de cabeça, completa para o fundo do gol. Mas o gol foi anulado alegando que o lateral-direito estava em posição irregular, quando na verdade estava atrás da linha da defesa do Resende. Após o apito que decretou o intervalo, protesto de alguns jogadores.


Faixa de protesto da torcida vascaína contra a arbitragem (Foto: Paulo Sérgio/LANCE!Press)

COMEMORAÇÃO E APREENSÃO

No segundo tempo, o Vasco entrou mais apreensivo, mas também mais forte na marcação. Prova disso foram as poucas chances criadas pelo Resende. O técnico Adilson Batista teve de fazer uma troca logo no começo da segunda etapa, quando Everton Costa recebeu uma pancada na cabeça. Montoya entrou e deu uma maior movimentação ao ataque cruz-maltino.

Apesar das jogadas próximas à área adversária, o Vasco parecia sentir a falta de um centroavante, uma vez que Edmilson, machucado, e Thalles, na Seleção Sub-20, não estavam à disposição. Reginaldo tentou fazer a função após a saída de Everton e foi justamente ele que deu início ao gol cruz-maltino. O camisa 23 recebeu na área, tentou o giro e acabou segurado: pênalti. Douglas bateu no canto direito do goleiro e fez.


Everton Costa deixa São Januário de ambulância (Foto: Paulo Sérgio/LANCE!Press)

No momento do pênalti, tensão no banco de reservas vascaíno. Everton Costa sentiu-se mal e desmaiou. Rapidamente o atendimento chegou e o jogador acabou sendo transferido a um hospital particular nas redondezas de São Januário, em São Cristovão. De acordo com informações do departamento médico, Everton Costa teria tido uma queda de pressão e apresentado um quadro de convulsão.

Depois da comemoração e do susto, placar mantido e classificação vascaína, para alegria da torcida, que ainda não digeriu a perda do título do Carioca.

FICHA TÉCNICA
VASCO 1 X 0 RESENDE

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 16/04/2014 - 22h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda
Auxiliares: Silbert Faria Sisquim e Fransisco Pereira de Sousa
Renda e público: 8.336 pagantes / R$ 268.335

Cartões amarelos: Rafael Vaz, Montoya (VAS); Dudu, Felipe Alves, Lucas, Geovane Maranhão, Gerson, Lucas Jacques, Mauro (RES)
Cartões vermelhos: -

Gols: Douglas 25'/2ºT (1-0)

VASCO: Martin Silva; André Rocha, Luan, Rafael Vaz e Diego Renan (Marlon - 37'/1ºT); Aranda, Pedro Ken (Dakson - Intervalo), Fellipe Bastos e Douglas; Reginaldo e Everton Costa (Montoya 6'/2ºT) - Técnico: Adilson Batista.

RESENDE: Mauro; Marcelo, Thiago Sales e Lucas; Daniel Lucini (Geovane Maranhão - 30'/2ºT), Dudu, Léo Silva, Bruno Gallo (Felipe Alves - 47'/1ºT) (Felipe Linhares - , Marcel e Gerson; Clebson - Técnico: Aílton Ferraz.