icons.title signature.placeholder Geovanne Esteves
25/06/2014
15:28

Substituta de Fabi na Seleção Brasileira de Vôlei, a líbero Camila Brait garante estar preparada para assumir o posto que nos últimos nove anos esteve sob responsabilidade da ex-companheira. Após o anúncio da aposentadoria da bicampeã olímpica do time nacional, a atleta do Molico/Osasco sabe que a cobrança por boas atuações será grande.

– Aprendi muito com a Fabi. Estou ciente da minha responsabilidade de substituir uma das melhores líberos da história. Tenho treinado bastante e com confiança. A Fabi nunca deixou um treino e me mostrou a importância de ser guerreira e persistente. Sou determinada, estou tranquila e quero agradecer o apoio que estou tendo da comissão técnica e das jogadoras – disse a líbero, de 25 anos.

O discurso é compartilhado pelo técnico José Roberto Guimarães. Apesar de reconhecer que o caminho de Camila não será f[acil, ele não poupa elogios à jogadora, que vem sendo testada aos poucos na equipe principal nos últimos anos.

– A Camila tem um reflexo apurado e consegue defender bolas quase impossíveis. A responsabilidade dela é enorme por substituir uma das melhores jogadoras da história na sua posição. Ela vem sendo preparada ao longo dos anos para esse momento. Acredito muito no seu potencial – garantiu o comandante.

A Seleção está em Saquarema (RJ) se preparando para o início das duas competições mais importantes do ano. A "estreia" de Brait como titular será no Grand Prix, que começa no dia primeiro de agosto, e o Campeonato Mundial, que começa no dia 23 de setembro.

Antes, como forma de preparação, a equipe vai para os Estados Unidos para quatro amistosos contra a seleção da casa. Nos dias 5 e 6 de julho, jogará na Califórnia. Já nos dias 12 e 13, os confrontos serão no Havaí.