icons.title signature.placeholder Gabriel Carneiro
09/11/2013
07:30

Nenhum jogador revelado na base tem sido titular do Corinthians no Brasileirão. No entanto, o recado das divisões inferiores está dado: quatro categorias entram em campo hoje, em fases decisivas do Campeonato Paulista. Dos cinco times existentes, só um foi eliminado antes das semifinais: o sub-11. Todos os outros, sub-13, 15, 17 e 20, colhem os frutos de um trabalho desenvolvido há quase três anos, quando Fernando Alba assumiu a direção geral do clube na formação de jogadores.

– Estamos bem. Só depende do aspecto que você gostaria de olhar. A base do Corinthians está em momento decisivo nos campeonatos, com bastante chance de prosperar. Só que o ideal seria emplacar alguns no profissional. Fica para o futuro – refletiu Alba, ao LANCE!Net.

Dos 32 jogadores que aparecem no site do clube como integrantes do elenco profissional, apenas sete saíram da base. O que mais jogou foi Igor, 19 vezes, mas agora o lateral-esquerdo está sendo preterido mesmo com o titular Fábio Santos lesionado. Quem joga é Alessandro, 34 anos, improvisado.

Hoje, as três categorias maiores lutam por vaga na final do Campeonato Paulista e, amanhã, o sub-13 encara o Santos no Parque São Jorge. Caso segure a vantagem de 2 a 1 que obteve diante dos Meninos da Vila, o Timão conquistará o primeiro título da série. Para Agnello Coelho, coordenador técnico da base, nenhuma novidade.

– É um processo que se iniciou em novembro de 2010, com a nova diretoria, e desde então foi definida uma metodologia única desde o sub-11 ao sub-20, com participação do profissional. A gente nem sempre ganha títulos, mas chegar significa que o departamento é de um clube formador. Esperamos que nos próximos anos isso não mude, mas cada vez mais jogadores da base atuem no profissional.

Para Tite, criticado, entre outros motivos, por não dar chances a quem vem das categorias menores, pode haver escapatória.

Fim de semana de decisões:

Sub-15
Neste sábado, às 9h, no estádio Major José Levy Sobrinho, em Limeira-SP, o Sub-15 do Corinthians enfrenta a Inter de Limeira pelo segundo jogo da semifinal do Campeonato Paulista da categoria. O primeiro confronto acabou com o empate sem gols. Os comandados do técnico Márcio Zanardi dependem de uma vitória simples para avançar.

Sub-17
Neste sábado, às 10h30, na Fazendinha, o Sub-17 do Corinthians enfrenta o Botafogo-SP pela segunda partida da semifinal do Campeonato Paulista da categoria. A Rede Vida transmite a partida ao vivo. No primeiro jogo, o Timão perdeu por 3 a 2. Como teve melhor campanha que o adversário na fase de grupo, equipe do técnico Rodrigo Azevedo Leitão depende somente de uma vitória para ir à final.

Sub-20
Na briga por uma vaga na final do Campeonato Paulista, o Corinthians enfrenta o Mogi Mirim pela primeira partida da semifinal. O confronto será realizado neste sábado, às 10h, no estádio Décio Vitta, em Americana, com transmissão ao vivo pela RedeTV!. Nas quartas de final, a equipe do técnico Osmar Loss venceu o São Paulo nas duas partidas. O primeiro confronto, também realizado no estádio Décio Vitta, terminou 2 a 1 para o Timão. No jogo de volta, disputado no CT de Cotia, goleada por 3 a 0 e vaga confirmada na próxima fase.

Rivais têm mais atletas da base - Se atualmente o Corinthians conta com apenas sete jogadores da base com chances entre os 32 profissionais, a realidade é diferente nos outros clubes grandes do Estado. O São Paulo, que registra o mesmo número de profissionais, tem nove revelações, sendo alguns titulares, como Rodrigo Caio e Denílson. O Palmeiras, com 36 jogadores com perfil no site oficial, tem 14 deles egressos da base, com destaque para o atacante Vinicius. Já o Santos, que tradicionalmente revela jogadores, soma atualmente 19 revelações entre os 38 profissionais. No Timão, os jogadores com perfil no site são Danilo Fernandes, Julio Cesar, Igor, Léo e Paulo Victor. Além deles, Douglas Tanque e Antonio Carlos, que nem jogaram em 2013.

Confira um BATE-BOLA com Fernando Alba, diretor geral da base do Corinthians

Qual o motivo de o time profissional ter poucos atletas da base?
É uma situação momentânea. Mas é natural. O objetivo final, que é conseguirmos resultados, está sendo feito nas duas categorias, profissional e base.

O que acha dos outros times usarem mais suas revelações?
A questão é que o grau de exigência do Corinthians é mais alto que o dos adversários por ter conquistado tudo. É difícil emplacar jogadores, porque o time tem um nível econômico diferenciado, investimentos. Isso acarreta em uma dificuldade maior na base.

O Tite costuma observar os times de base do Corinthians?
Ajuda bastante, mas não é fundamental o técnico do profissional estar perto dos garotos.

O que diferencia a base do Corinthians em relação aos outros?
É uma filosofia de gestão profissional, com recursos tecnológicos e uma linha de profissionalização. Estamos fazendo isso há anos na base. Quem tem condições fica, quem não tem sai.

O CT da base já está em construção. Como vai ser?
Vai ser uma estrutura sem igual no futebol brasileiro.