icons.title signature.placeholder Igor Siqueira
26/06/2014
10:56

A Fifa anunciou nesta quinta-feira a decisão sobre o caso Luis Suárez. O Comitê Disciplinar da entidade decidiu punir o jogador com nove partidas por causa da mordida no zagueiro Chiellini, na vitória do Uruguai sobre a Itália, por 1 a 0. Com isso, o atacante perde o duelo contra Colômbia, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, sábado no Maracanã e o restante da Copa.

Ele também levou um gancho de quatro meses e não poderá participar de qualquer atividade esportiva, incluindo os jogos pelo Liverpool. Suárez levou ainda uma multa de 100 mil francos suíços, cerca de R$ 247 mil. Ainda que haja recurso, que será analisado pelo Comitê de Apelações, não existe efeito suspensivo para a decisão. Suárez não pode nem entrar no estádio em dia de jogo do Uruguai.

Um detalhe que a Fifa explicou é que o jogador, passados os quatro meses de gancho universal, o jogador poderá disputar amistosos pela seleção uruguaia, já que a punição de nove jogos só é aplicada para partidas oficiais, como eliminatórias e Copa América.


A reunião que definiu a resolução do caso aconteceu na noite de quarta-feira, em um hotel de Copacabana, Zona Sul do Rio. Para embasar a decisão, o Comitê Disciplinar levou em conta o histórico de Suárez. É a terceira vez que o atacante uruguaio morde outro jogador. A primeira vítima foi Bakkal, do PSV. Depois foi a vez de Ivanovic, do Chelsea.

- Esse comportamento não pode ser tolerado em qualquer campo de futebol, em particular em uma Copa do Mundo, quando os olhos de milhões de pessoas são as estrelas do jogo. O Comitê Disciplinar levou em conta diversos fatores no caso e determinou a culpa de acordo com as provisões do código - disse Claudio Sulser, presidente do Comitê Disciplinar da Fifa.

A medida não impede Suárez de mudar de clube, caso o Liverpool queira negociá-lo. O jogador está sendo especulado no Barcelona.