icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/04/2014
00:00

A torcida do Cruzeiro lotou o Mineirão e quase deixou o estádio lamentando uma derrota. Um gol do lateral-esquerdo Samudio no último minuto livrou a Raposa do revés dentro de casa e garantiu o empate por 1 a 1 com o Cerro Porteño (PAR), na noite desta quarta-feira, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América. Angel Romero abriu o placar para os paraguaios.

Com o resultado, o time celeste precisa vencer ou empatar por mais de dois gols na partida de volta, na próxima quarta-feira, em Assunção, para avançar na competição. Empate sem gols garante o time paraguaio e se o resultado se repetir, a decisão será nos pênaltis.

O primeiro tempo foi marcado pelo domínio do atual campeão brasileiro. Éverton Ribeiro, Willian e Júlio Baptista ditaram o ritmo e chegaram com perigo ao gol de Roberto Fernández em inúmeras oportunidades. O trio, no entanto, foi parado pelo goleiro adversário e também pelos erros de finalização.

Élber, substituto do poupado Ricardo Goulart, errou bastante. Jogando pelo lado direito da linha de frente, o meia-atacante demonstrou nervosismo e foi um dos destaques negativos da etapa inicial. Não é à toa que ele deixou o campo para a entrada de Borges.

As falhas ofensivas do Cruzeiro não foram perdoadas e o Cerro Porteño abriu o placar. O atacante Ángel Romero se aproveitou do vacilo de marcação do zagueiro Dedé e empurrou a bola para a meta de Fábio.

A superioridade celeste foi transformada em apreensão após o gol paraguaio. Os erros de passe, sobretudo no setor ofensivo, foram constantes. A única oportunidade criada relembrou as melhores atuações do time na temporada anterior. Willian tabelou com Júlio Baptista, mas finalizou por cima do gol.

Na volta do intervalo, a necessidade de atacar obrigou Marcelo Oliveira a substituir Ceará por Mayke, lateral-direito com características mais ofensivas. A entrada do camisa 22, contudo, não foi o suficiente para que o mandante marcasse.

Visivelmente contente com a vantagem no marcador, o time de Francisco Arce gastou o tempo com passes curtos e sem efetividade. Os paraguaios criaram somente duas oportunidades na etapa complementar.

Na busca pelo empate, o Cruzeiro ficou refém de lances individuais. Sem a inspiração dos nomes de frente, a Raposa tentou também bolas aéreas. E foi assim que saiu o empate no último minuto de jogo. Samudio pegou o rebate de uma bola lançada na área e chutou para igualar o marcador.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 1 CERRO PORTEÑO

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data-hora: 15/4/2014 – às 22h
Árbitro: Patricio Loustau (ARG)
Assistentes: Diego Bonfa (ARG) e Ivan Nuñez (ARG)
Público (presente) / Renda: 36.583 pagantes (38.219 presentes) / R$ 1.213.445,00

Gol: Ángel Romero – 31’/2ºT (0-1); Samudio – 48’/2ºT (1-1)

CRUZEIRO: Fábio; Ceará (Mayke – 13’/2ºT), Bruno Rodrigo, Dedé e Samudio; Henrique, Lucas Silva, Éverton Ribeiro e Élber (Borges – 42’/1ºT); Willian e Júlio Baptista (Marlone – 31’/2ºT). Técnico: Marcelo Oliveira.

CERRO PORTEÑO: Roberto Fernández; Carlos Bonet, Danilo Ortiz, Luis Cardozo e Junior Alonso; Mathías Corujo, Fidencio Oviedo, Julio Dos Santos e Oscar Romero (William Candia – 37’/2ºT); Ángel Romero (Guillermo Beltrán – 42’/2ºT) e Daniel Güiza (Iván Torres – 37’/2ºT). Técnico: Francisco Arce.