icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão
27/11/2013
19:14

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva suspendeu nesta quarta-feira o diretor executivo do Fluminense, Rodrigo Caetano, por 30 dias. O dirigente foi julgado pelas ofensas ao árbitro André Luiz de Freitas Castro (GO), no dia 10 de novembro, na derrota para o Corinthians, por 1 a 0 em Araraquara. Porém, como a suspensão foi acima de 15 dias, o departamento jurídico do Flu já se organizou para entrar com um pedido de efeito suspensivo nesta quinta-feira. Se aceito, Caetano deverá ser julgado daqui a duas semanas, apenas ao término do Campeonato Brasileiro.

Após o jogo, André Luiz relatou na súmula que, após o confronto, quando o Tricolor foi derrotado com um gol de Alexandre Pato, de pênalti, nos últimos minutos da partida, Rodrigo Caetano o xingou já na porta dos vestiários, conforme relatado. Na súmula, André escreveu o seguinte:

 - Informo que, após a partida, quando a equipe de arbitragem estava no corredor (na porta do vestiário dos árbitros ), o senhor Rodrigo Caetano , Diretor Executivo do Fluminense, que se encontrava na porta do vestiário de sua equipe, gritou as seguintes palavras : “André, seu safado, pilantra! Você decidiu a nossa vida, seu safado!".

Além do dirigente, o zagueiro Anderson, expulso naquela partida, também foi julgado e acabou sendo absolvido pelo tribunal.


Informo que, após a partida, quando a equipe de arbitragem estava no corredor (na porta do vestiário dos árbitros ), o senhor Rodrigo Caetano , Diretor Executivo do Fluminense, que se encontrava na porta do vestiário de sua equipe, gritou as seguintes palavras : “André, seu safado, pilantra! Você decidiu a nossa vida, seu safado!