icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/07/2014
12:29

Faleceu nesta segunda o argentino Alfredo Di Stéfano. O ex-jogador do Real Madrid estava internado em estado grave desde o último sábado, após sofrer parada cardiorrespiratória. O argentino estava saindo de um restaurante perto do Estádio Santiago Bernabéu.

O ídolo estava internado no Hospital Gregório Marañón, na capital espanhola, em coma induzido. Até o último domingo, o estado de saúde do ex-jogador era considerado estável. Alfredo Di Stéfano era presidente honorário do Real Madrid, e, segundo site do próprio clube, o "maior jogador da história".


Segundo maior artilheiro da história do clube merengue com 308 gols, Di Stéfano nasceu na Argentina, onde jogou por River Plate e Huracán. Antes de jogar na Espanha, teve uma passagem pelo Millonarios, da Colômbia. Chegou ao Real Madrid em 1953, onde conquistou por oito vezes o Campeaonato Espanhol, além de cinco taças da Copa dos Campeões (Atual Liga dos Campeões), um Mundial de Clubes e uma Copa do Rei.

Di Stéfano defendeu ainda as seleções argentina, em seis jogos, e espanhola, em 31 jogos. O craque, porém nunca defendeu as cores de nenhum país em Copas do Mundo. O maior ídolo da história do Real Madrid jogou ainda, já no final da carreira, por outro clube na Espanha, o Espanyol, que defendeu dos 38 aos 40 anos.