icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/11/2014
17:07

Na noite da última quarta-feira, cerca de 250 sócios do Guarani se reuniram no Brinco de Ouro da Princesa e decidiram aprovar a parceria com a Magnum. A empresa é apontada para salvar o Alviverde Campineiro da falência, além de ser a maior interessada em comprar o estádio do Bugre. Com o aval dado pelos conselheiros, o próximo passo será encaminhado à Prefeitura Municipal de Campinas. O projeto foi apresentado pelo Roberto Graziano, dono da empresa.

O valor do empreendimento está calculado em torno de R$ 2,3 bilhões. Desses, 14% serão destinados ao Guarani, o que daria um valor de R$ 325 milhões. Além de vender o estádio, a empresa pretende adquirir um novo terreno, visando a construção de uma Arena Multiuso com capacidade máxima para 25 mil torcedores. A parceria planeja também montar um novo clube social e um Centro de Treinamento.

Outro plano sugerido pelos investidores para que o clube se mantém "em pé", é pagar a dívida atual do Bugre, já que o saldo negativo é estimado em R$ 240 milhões. A parceira estuda, ainda, construir no entorno do Brinco, um shopping, um parque residencial e um hotel. O nome será chamado Parque dos Jequitibás.

Além dos R$ 325 milhões que deverão ir para os cofres do clube, serão injetados por mês, aproximadamente entre R$ 350 mil a R$ 500 mil para a montagem do elenco para o Campeonato Paulista da Série A2 de 2015. Os custos, contêm despesas dos jogos, salários e comissão técnica.