icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/04/2014
20:23

O Los Angeles Clippers sofreu neste domingo o que pode ser denominado de uma “derrota dupla” na NBA. Dentro de quadra,  o time perdeu para o Golden State Warriors nos playoffs. E fora das quatro linhas, foi alvo  de críticas severas e de um protesto dos próprios jogadores devido ao caso de racismo do dono da franquia, Donald Sterling.

No sábado, o site americano “TMZ Sports” revelou uma conversa telefônica em que Sterling disse à namorada V. Stiviano para que ela não convidasse negros para assistirem aos jogos do Clippers. Desde então, o dono do time vem sendo alvo de muitas reclamações.

Entre os protestos deste domingo  estavam o de duas lendas da NBA: Magic Johnson e Michael Jordan. Enquanto o primeiro disse que Sterling não deveria mais dirigir um time, Jordan  foi mais duro.

– Estou enojado como um colega dono de equipe pode defender  uma visão tão ofensiva e doente – falou o ex-astro do Chicago Bulls.

Ontem, os próprios jogadores do Clippers fizeram um protesto contra Sterling. Durante o aquecimento para o jogo contra o Warriors, os atletas ficaram em quadra com a camisa do avesso  para esconder a logomarca do time. Além disso, vestiram munhequeiras e braçadeiras na cor negra.

Sterling não compareceu ao Oracle Arena, em Oakland, para ver o time da casa bater sua franquia por 118  a 97 e empatar a série melhor de sete em 2 a 2. O próximo jogo será nesta terça-feira  em Los Angeles.