icons.title signature.placeholder Fábio Aleixo
29/04/2014
15:35

Idealizador do projeto do Vôlei Amil em Campinas e comandante da equipe até o fim da última Superliga, José Roberto Guimarães lamentou a saída do patrocinador, anunciada na manhã desta terça-feira por meio de uma nota oficial.

- Estou muito triste com tudo isso. É como seu eu tivesse perdido um filho, pois fui um dos idealizadores do projeto. Só não continuei à frente por causa da Seleção. Era um compromisso que já tinha anteriormente, e preciso estar sempre me reciclando. Não era compatível manter os dois cargos - afirmou o treinador da Seleção Brasileira Feminina ao LANCE!Net.

Na última semana, Zé Roberto havia feito a transição do comando. Paulo Coco, que era seu assistente, assumiu o comando para a continuidade do projeto.

- Eu fui pego de surpresa, eu já estava fora. Quem me deu a notícia foi o Paulo Coco, havíamos feito a transição. Acho uma pena, pois foi um projeto que foi elaborado com muito carinho, com uma das melhores estruturas do país. Estava caminhando bem. É com muita tristeza que vejo o fim - disse Zé Roberto, que comandou o time desde seu início, na temporada 2012/2013.

Ao longo da existência, o Vôlei Amil foi terceiro colocado na Superliga 2012/2013 e quarto na edição de 2013/2014.

Zé Roberto demonstrou ainda preocupação com o futuro das jogadoras caso o clube não consiga um novo patrocinador para seguir suas atividades. 

A oposto Tandara e a ponteira Natália, que defenderam o Vôlei Amil na Superliga, recebem nota 7 no ranqueamento estabelecido pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). Por regulamento, cada time, pode contar com apenas duas atletas com esta pontuação.

- Dentro do quadriênio olímpico, é importante a manutenção destas jogadoras no Brasil. Meu medo é que tenham de sair do país - completou.