icons.title signature.placeholder Daniel Guimarães
17/02/2015
01:28

No último domingo, o vice-presidente de futebol do Fluminense, Mário Bittencourt, confirmou que o Grêmio fez uma proposta ao clube por Walter, mas que não agradou ao Tricolor carioca. Nesta segunda-feira, porém, o diretor executivo de futebol, Fernando Simone, revelou o desejo do atacante em deixar as Laranjeiras.

- O Walter quer ficar mais feliz, ir para um lugar onde possa ser titular, quer ter mais chances. No Fluminense ele não está tendo muitas oportunidades. Entendemos a situação do jogador, mas ele é importante para nós também. Por isso, não vamos abrir mão do Walter se não for interessante para nós e para o jogador também - afirmou o dirigente.

Pensando em repor as saídas de Marcelo Moreno e Barcos, a diretoria do Grêmio fez uma consulta ao Fluminense em busca de acerto por Walter. O clube gaúcho estuda assumir parte da dívida de 2 milhões de euros (cerca de R$ 6 milhões) dos cariocas com o Porto (POR), equivalente a 25% dos direitos econômicos do atacante, para assinar empréstimo de um ano com o atleta, com uma cláusula de aquisição após o período.

Para pagar a dívida, o Grêmio estuda uma parceria com os portugueses. Os valores não seriam pago em dinheiro, mas em percentuais de direitos econômicos de jogadores da base do clube gaúcho.

O salário de Walter, de aproximadamente R$ 250 mil, não seria um entrave para o Grêmio, já que com as saídas de Barcos e Moreno, o Imortal teve uma diminuição na folha salarial de cerca de R$ 1 milhão.

Contratado no ano passado, Walter viveu bons momentos, mas não conseguiu se firmar no Fluminense. Este ano, por exemplo, ele ainda não fez nenhuma partida como titular da equipe de Cristovão Borges.