icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
31/03/2014
10:48

Em negociação para deixar o Corinthians, o atacante Emerson Sheik não compareceu ao treino marcado para a manhã desta segunda-feira, no CT Joaquim Grava. De acordo com a assessoria de imprensa do clube, o camisa 11 ligou para a diretoria, justificou "problemas familiares" e solicitou a liberação da atividade.

Nas últimas semanas, o empresário do jogador, Reinaldo Pitta, intensificou conversas com os clubes interessados, uma vez que nos bastidores é claro o desejo da diretoria alvinegra em se desfazer de Sheik. O Botafogo é um dos interessados, mas os altos valores e as dificuldades impostas pelo próprio jogador ainda travam o negócio.

No treino da última sexta-feira, o atacante chegou a treinar com os atletas que são raramente aproveitados pelo técnico Mano Menezes, enquanto titulares e reservas faziam outra atividade no campo ao lado. No sábado, ele participou de um coletivo entre os reservas. Apesar de negar, o treinador alvinegro não faz questão de mantê-lo no elenco e deu o aval para a sua saída, caso a diretoria encontre a solução.

A presença de Sheik no Corinthians já era criticada desde o ano passado, quando seu rendimento caiu em relação ao que foi apresentado em 2012, ano em que ele se tornou o heróio da conquista da Libertadores, ao fazer os dois gols da vitória por 2 a 0 sobre o Boca Juniors (ARG), no Pacaembu. Em julho do ano passado, o Timão renovou o contrato com ele, que acabaria em dezembro, até julho de 2015 - fato que é criticado desde então por conselheiros e até mesmo alguns membros da diretoria do presidente Mário Gobbi Filho.