icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/04/2014
11:47

Mesmo tendo feito apenas uma partida com a camisa do Botafogo, Emerson Sheik já começa a conquistar o coração dos torcedores alvinegros. Além de comandar a reação do time no empate contra o Internacional domingo, após os alvinegros estarem perdendo por 2 a 0, Sheik ganha notoriedade entre os botafoguenses pelo fato de não esconder o que pensa. E é esta habilidade tanto com a bola quanto com as palavras que já faz com que alguns o compare com Túlio Maravilha.

E a comparação com o maior ídolo da história recente do Botafogo não incomoda Sheik. Para ele, apesar de desejar fazer sua própria trajetória em General Severiano, ser comparado ao artilheiro falastrão, que conquistou o Brasileirão de 1995, é uma honra.

- Túlio é um ídolo do clube, certamente se as coisas acontecerem comigo como aconteceram com ele, será maravilhoso para mim e para o clube. Mas acredito que tenho qualidade para fazer a minha própria história. Muito me agrada ser comparado com atletas que foram vencedores. É um orgulho - afirmou Sheik, em entrevista coletiva.

Sheik: vou falar o que penso e f… o resto

Apesar de assumir o papel de puxar o Botafogo para cima após os fracassos no Campeonato Carioca e na Copa Libertadores, Emerson rejeita o rótulo de ser o protagonista do clube na temporada. Segundo ele, o futebol é um esporte coletivo e cada jogador tem um papel dentro do grupo, e assumir a responsabilidade.

- Cada um aqui tem sua responsabilidade, eu não sou salvador da pátria. Não estou preparado para isso. Cada um que entrar em campo tem que dar sua parcela. Não tem essa de ser referência. É futebol, não é tênis. Se todos estiverem bem respinga coisas boas em todos. Quando individualiza, não funciona. Não vejo futuro quando a palavra "eu" entra, vejo futuro quando entra a palavra "nós" - disse Sheik.

No próximo domingo, às 16h, na Fonte Nova, em Salvador, o Botafogo enfrenta o Bahia, pela terceira rodada do Brasileirão. Com apenas um ponto, os alvinegros ocupam a 18ª colocação na tabela de classificação.

Além de artilheiro, Túlio também se destacava pela irreverência (FOTO: arquivo LANCE!)