icons.title signature.placeholder Felipe Mendes
23/03/2014
01:24

Faltavam poucos segundos para o fim do jogo entre Flamengo e Pinheiros, pela final da Liga das Américas, no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. E o ala-armador Shamell teve o arremesso para empatar a partida e tentar levar o confronto para a prorrogação depois que Joseph Smith já tinha errado sua tentativa. Mas um branco atrapalhou a vida do melhor jogador (MVP) da edição passada da competição, quando a equipe paulista conquistou o título.

- Eu esqueci que a diferença era de três pontos e não dois. O Humberto tinha roubado a bola depois que o Laprovittola escorregou. Eu ia chutar depois que o Mineiro pegou o rebote, mas não o fiz. E errei o passe. Parabéns ao Flamengo. As equipes brigaram até o último minuto. Foi um jogo muito bom - disse Shamell, cestinha da final com 25 pontos.

Quando faltavam 40 segundos para o fim da partida, o Flamengo vencia por 81 a 76. O Pinheiros foi para o ataque e Shamell converteu dois pontos (81 a 78). Foi quando o armador argentino Laprovittola se precipitou ao conduzir a bola, escorregou e perdeu a posse para o jovem Humberto. Joseph Smith arremessou de três, mas errou. Mineiro pegou o rebote. A bola foi para Shamell, que errou o passe e jogou a bola nas mãos de Tony Washam.

Marcelinho Machado, então, recebeu o passe e sofreu falta. Converteu os dois lances livres e aumentou a vantagem do Flamengo: 83 a 78. Shamell ainda tentou diminuir a diferença, mas falhou. E Washam, no último ataque, deu números finais ao jogo.

- Foi no detalhe. Tivemos uma recuperação boa, lutamos até o fim, mas acabamos errando alguns lances - disse Shamell.