icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
22/07/2013
15:34

Desde o fim do contrato com o Banco BMG, em janeiro, o Santos sofre para encontrar um patrocinador master. Nestes sete meses, o clube já fez parcerias pontuais com Philco e Chery, mas não conseguiu fechar com nenhum anunciante. A situação afeta o caixa e preocupa a diretoria alvinegra.

A expectativa no começo do ano era de fechar uma parceria de R$ 25 milhões. Agora, ciente de que o mercado sofreu uma retração, o Comitê de Gestão do Peixe já aceita um valor mais baixo, mas toma cuidado para não desvalorizar a propriedade. Vale lembrar que as mangas da camisa, antes patrocinadas pela Netshoes, também seguem em branco, mas devem ser ocupadas pela Zurich Seguros.

- Acho que a falta de patrocínio na camisa, tanto o master, como na manga, realmente é ruim para o Santos. É triste! A camisa fica até mais bonita limpa, mas faz falta financeiramente - comentou Odílio Rodrigues, vice-presidente do Peixe.

Recentemente, o Santos demitiu o gerente de marketing, Armênio Neto. Nos bastidores, há duas justificativas para o corte: uma se refere justamente ao fato de o clube estar sem patrocínio. A outra é política, pois Neto não agradaria a alguns membros do Comitê de Gestão.

- Ele foi um dos gerentes que a gente exonerou e, agora, vamos trabalhar para buscar um novo gerente, alguém que consiga encontrar empresas dispostas a patrocinar o Santos. O mercado está dificil, sofreu uma bolha nos últimos anos e está se readequando - afirmou o dirigente.

Desde o fim do contrato com o Banco BMG, em janeiro, o Santos sofre para encontrar um patrocinador master. Nestes sete meses, o clube já fez parcerias pontuais com Philco e Chery, mas não conseguiu fechar com nenhum anunciante. A situação afeta o caixa e preocupa a diretoria alvinegra.

A expectativa no começo do ano era de fechar uma parceria de R$ 25 milhões. Agora, ciente de que o mercado sofreu uma retração, o Comitê de Gestão do Peixe já aceita um valor mais baixo, mas toma cuidado para não desvalorizar a propriedade. Vale lembrar que as mangas da camisa, antes patrocinadas pela Netshoes, também seguem em branco, mas devem ser ocupadas pela Zurich Seguros.

- Acho que a falta de patrocínio na camisa, tanto o master, como na manga, realmente é ruim para o Santos. É triste! A camisa fica até mais bonita limpa, mas faz falta financeiramente - comentou Odílio Rodrigues, vice-presidente do Peixe.

Recentemente, o Santos demitiu o gerente de marketing, Armênio Neto. Nos bastidores, há duas justificativas para o corte: uma se refere justamente ao fato de o clube estar sem patrocínio. A outra é política, pois Neto não agradaria a alguns membros do Comitê de Gestão.

- Ele foi um dos gerentes que a gente exonerou e, agora, vamos trabalhar para buscar um novo gerente, alguém que consiga encontrar empresas dispostas a patrocinar o Santos. O mercado está dificil, sofreu uma bolha nos últimos anos e está se readequando - afirmou o dirigente.