icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
04/04/2014
23:49

Quarto colocado na última edição da Superliga Feminina, o Sesi-SP está em mais uma semifinal da competição. Na noite desta sexta-feira, a equipe do técnico Talmo venceu o Banana Boat/Praia Clube, por 3 sets a 2, parciais de 17-21, 21-14, 19-21, 21-13 e 15-9, na Vila Leopoldina, em São Paulo. Com o resultado, a equipe paulista fez 2 a 1 na série melhor de três das quartas de final.

Com a classificação, o Sesi enfrenta agora o Molico/Osasco, na sexta-feira. Na outra semifinal, o Vôlei Amil mede forças com a Unilever. O primeiro jogo será na próxima terça-feira, na Arena Amil, em Campinas.

Com a derrota, o Banana Boat desperdiçou mais uma oportunidade de alcançar a inédita semifinal. Em seis edições, o melhor resultado da equipe mineira foi a quinta colocação, alcançada na temporada 2012/2013. O Sesi-SP foi mais uma vez o algoz nas quartas de final da Superliga.

A maior pontuadora da partida foi a central Fabiana, do Sesi, com 24 pontos. Pelo lado do Praia, a oposto Monique anotou 14.

O JOGO

O Sesi abriu 4 a 1 logo no início, mas o Praia reagiu, aproveitando os erros do adversário. Ao todo, o time paulista deu 11 pontos para o rival em todo o primeiro set. As equipes se alternaram algumas vezes na liderança no placar até as comandadas de Spencer Lee abrirem 18 a 15. Logo depois, fecharam a parcial em 21 a 17.

No segundo set, o equilíbrio seguiu como a tônica do jogo. Mas o Sesi aproveitou o fato de jogar em casa e, com o apoio da torcida, abriu 17 a 11 e depois fechou em 21 a 14.

O confronto continuou equilibrado no terceiro set. As equipes se alternavam na diante do marcador até que Spencer Lee tirou um coelho da cartola. Ele arriscou colocando Kimberly Glass no jogo. A americana, que não está 100% fisicamente, entrou e marcou dois pontos seguidos de saque. Com isso, o Praia fez 18 a 17 e depois fechou em 21 a 19.

No quarto set, Spencer manteve Glass em quadra e o equilíbrio continuou. Mas, sob o comando de uma inspirada levantadora Dani Lins, o Sesi abriu e fez 14 a 9. Com tranquilidade, a equipe paulista adminstrou a vantagem e fez 21 a 13.

No tie break, o nervosismo provocava erros dos dois lados. Até que, em ace de Dayse, o Sesi fez 7 a 5. Com a vantagem, o time de Talmo manteve a calma e garantiu a classificação para mais uma semifinal da Superliga.