icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão
icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão
23/07/2013
09:13

Após se sentir prejudicado pela arbitragem do árbitro Marcelo de Lima Henrique, na derrota para o Vasco por 3 a 1, alegando que dois pênaltis não foram marcados a favor, o Fluminense já estuda encaminhar um ofício à CBF para pedir árbitros de outras federações nos próximos cinco clássicos que ainda tem para disputar no Campeonato Brasileiro.

– Se depender do Fluminense, vamos fazer de tudo para não ter árbitros cariocas apitando os clássicos. Nada contra o quadro de arbitragem, mas a Federação está de má vontade com o Fluminense – afirmou o vice de futebol do Tricolor, Sandro Lima.

Além dos dirigentes do clube, o técnico Abel Braga, após a derrota para o Vasco, também afirmou que esta seria uma ótima saída para evitar problemas com a arbitragem, devido ao rompimento do clube com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro.

- Só não vê quem não quer ver e não escuta quem não quer escutar. Vai continuar prejudicando se não vier juiz de fora. Isto já foi dito na entrega dos prêmios neste ano, que tínhamos o jogo com o Emelec e os jogadores não foram. O agradecimento em público foi para 15 equipes, uma coisa rídicula para quem comanda e tem sido assim. Só não enxerga quem não quer - afirmou o treinador.

O motivo alegado pelo Fluminense para a má relação foi o citado pelo técnico Abel Braga quando, após o Campeonato Carioca, a comissão técnica antecipou a concentração para a decisiva partida contra o Emelec (EQU), pelas oitavas de final Copa Libertadores. Na ocasião, apenas os dirigentes tricolores foram à cerimônia dos melhores do Estadual, o que gerou a revolta do presidente da Ferj, Rubens Lopes.

Após se sentir prejudicado pela arbitragem do árbitro Marcelo de Lima Henrique, na derrota para o Vasco por 3 a 1, alegando que dois pênaltis não foram marcados a favor, o Fluminense já estuda encaminhar um ofício à CBF para pedir árbitros de outras federações nos próximos cinco clássicos que ainda tem para disputar no Campeonato Brasileiro.

– Se depender do Fluminense, vamos fazer de tudo para não ter árbitros cariocas apitando os clássicos. Nada contra o quadro de arbitragem, mas a Federação está de má vontade com o Fluminense – afirmou o vice de futebol do Tricolor, Sandro Lima.

Além dos dirigentes do clube, o técnico Abel Braga, após a derrota para o Vasco, também afirmou que esta seria uma ótima saída para evitar problemas com a arbitragem, devido ao rompimento do clube com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro.

- Só não vê quem não quer ver e não escuta quem não quer escutar. Vai continuar prejudicando se não vier juiz de fora. Isto já foi dito na entrega dos prêmios neste ano, que tínhamos o jogo com o Emelec e os jogadores não foram. O agradecimento em público foi para 15 equipes, uma coisa rídicula para quem comanda e tem sido assim. Só não enxerga quem não quer - afirmou o treinador.

O motivo alegado pelo Fluminense para a má relação foi o citado pelo técnico Abel Braga quando, após o Campeonato Carioca, a comissão técnica antecipou a concentração para a decisiva partida contra o Emelec (EQU), pelas oitavas de final Copa Libertadores. Na ocasião, apenas os dirigentes tricolores foram à cerimônia dos melhores do Estadual, o que gerou a revolta do presidente da Ferj, Rubens Lopes.