icons.title signature.placeholder Caio Carrieri
icons.title signature.placeholder Caio Carrieri
29/07/2013
15:47

Valdivia garante: jogará nesta terça-feira pelo Palmeiras diante do Icasa, às 21h50, no Pacaembu, o que seria a sua quinta partida seguida desde que voltou de lesão grave na coxa direita.

Calçando tênis e a caminho da sala de musculação durante o treino da tarde desta terça-feira na Academia de Futebol, o meia foi questionado se estará em campo neste próximo compromisso do Verdão pela Série B do Brasileiro e disse:

- Vou! Vou! - sinalizando positivamente com o polegar.

O camisa 10 já foi relacionado pelo técnico Gilson Kleina para o confronto. No entanto, a comissão técnica aguarda o resultado de um exame 'antilesão' do jogador. A análise aponta o nível de enzima creatinoquinase (CK). Este material fica dentro das células musculares e sua presença no sangue indica o rompimento de várias delas, o que pode causar lesões.

O chileno ficou quase quatro meses fora do time por conta de uma lesão. Desde que retornou, enfrentou Oeste (4 a 0), ABC (4 a 1), Figueirense (3 a 2) e Guaratinguetá (1 a 1), este no último sábado.

Nestes últimos jogos, Valdivia teve uma semana para se recuperar entre uma exibição e outra. Desta vez o tempo de descanso é menor: dois dias entre o duelo com o Guará e o Icasa.

Valdivia garante: jogará nesta terça-feira pelo Palmeiras diante do Icasa, às 21h50, no Pacaembu, o que seria a sua quinta partida seguida desde que voltou de lesão grave na coxa direita.

Calçando tênis e a caminho da sala de musculação durante o treino da tarde desta terça-feira na Academia de Futebol, o meia foi questionado se estará em campo neste próximo compromisso do Verdão pela Série B do Brasileiro e disse:

- Vou! Vou! - sinalizando positivamente com o polegar.

O camisa 10 já foi relacionado pelo técnico Gilson Kleina para o confronto. No entanto, a comissão técnica aguarda o resultado de um exame 'antilesão' do jogador. A análise aponta o nível de enzima creatinoquinase (CK). Este material fica dentro das células musculares e sua presença no sangue indica o rompimento de várias delas, o que pode causar lesões.

O chileno ficou quase quatro meses fora do time por conta de uma lesão. Desde que retornou, enfrentou Oeste (4 a 0), ABC (4 a 1), Figueirense (3 a 2) e Guaratinguetá (1 a 1), este no último sábado.

Nestes últimos jogos, Valdivia teve uma semana para se recuperar entre uma exibição e outra. Desta vez o tempo de descanso é menor: dois dias entre o duelo com o Guará e o Icasa.