icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/07/2013
07:04

O treinador do Santos, Claudinei Oliveira, não se chateou ou ficou preocupado com a desistência do clube em contratar o atacante Robinho. O interino entendeu que a diretoria fez o possível e acertou ao não pagar mais do que podia para repatriar o ídolo. Mais do que isso: ele acredita que reforços virão.

Após o empate em 1 a 1 com o Crac-GO, na Vila Belmiro, pela terceira fase da Copa do Brasil, Claudinei afirmou que o Santos trata com alguns jogadores e pode contratá-los em breve.

- Chateado eu não digo, o Robinho seria uma opção, é um bom jogador, ídolo do clube, e torcedor fica chateado. Mas, quando é inviável, é melhor o torcedor ficar chateado do que o Santos ficar conhecido por não pagar salário em dia. Acho que o Santos fez o máximo, mas não foi possível. O clube precisa continuar honrando seus compromissos, vamos em frente, até porque já temos outras negociações adiantadas, planos B - afirmou.

O treinador evitou dar o nome dos atletas que interessam, mas mostrou muita confiança de que o elenco será qualificado.

- Eu acredito que chegarão reforços, tenho quase certeza disso. Mas, se não chegasse ninguém, iríamos trabalhar com esses jovens mesmo - completou.

O treinador do Santos, Claudinei Oliveira, não se chateou ou ficou preocupado com a desistência do clube em contratar o atacante Robinho. O interino entendeu que a diretoria fez o possível e acertou ao não pagar mais do que podia para repatriar o ídolo. Mais do que isso: ele acredita que reforços virão.

Após o empate em 1 a 1 com o Crac-GO, na Vila Belmiro, pela terceira fase da Copa do Brasil, Claudinei afirmou que o Santos trata com alguns jogadores e pode contratá-los em breve.

- Chateado eu não digo, o Robinho seria uma opção, é um bom jogador, ídolo do clube, e torcedor fica chateado. Mas, quando é inviável, é melhor o torcedor ficar chateado do que o Santos ficar conhecido por não pagar salário em dia. Acho que o Santos fez o máximo, mas não foi possível. O clube precisa continuar honrando seus compromissos, vamos em frente, até porque já temos outras negociações adiantadas, planos B - afirmou.

O treinador evitou dar o nome dos atletas que interessam, mas mostrou muita confiança de que o elenco será qualificado.

- Eu acredito que chegarão reforços, tenho quase certeza disso. Mas, se não chegasse ninguém, iríamos trabalhar com esses jovens mesmo - completou.